25 de abril de 2014 às 2:49
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Faro: TAP com três dos quatro voos cancelados devido à greve

Faro: TAP com três dos quatro voos cancelados devido à greve

No Aeroporto de Faro, um dos aviões da TAP ficou em terra, outros dois nem sequer apareceram. Greve dos pilotos deixou o Algarve sem voos da companhia aérea nacional.

Mário Lino, correspondente no Algarve (www.expresso.pt)
A greve da TAP deixou o aeroporto de Faro sem voos da companhia nacional Lusa/Miguel A. Lopes A greve da TAP deixou o aeroporto de Faro sem voos da companhia nacional

Segundo adiantou ao Expresso fonte do Aeroporto Internacional de Faro três dos quatro voos da TAP que ligam diariamente Faro a Lisboa - um às 06h20, outro às 10h20 e um às 17h15 - não se efectuaram devido à greve dos pilotos da transportadora aérea portuguesa.

O voo da tarde, previsto para as 17h15, sai habitualmente às 16h10, mas hoje o TP1912 não apareceu e está como cancelado na página da internet que apresenta as partidas e chegadas ao Aeroporto de Faro. A TAP tem um outro voo previsto para as 22h30, mas ainda não existe informação que permita atestar se vai ou não efectuar-se, salientou a mesma fonte.

Em declarações à agência Lusa, o porta-voz da TAP, António Monteiro afirma que as alternativas têm sido encontradas caso a caso.

" À medida que verificamos que a tripulação não vai aparecendo, vamos tentando encontrar soluções para as pessoas", salientou, especificando que a TAP está a tentar encontrar "voos através da Portugália ou companhias terceiras".

"Em algumas situações, como no caso de Lisboa, Porto e Faro, tentamos encontrar alternativas via terrestre", referiu.

Comentários 1 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
TAP - O desperdício
Não fosse o futuro aeroporto, o tal investimento público faraónico como o TGV, não fosse o dinheiro de todos nós, já esta TAP, a dos pilotos, a dos administradores que trocam de carros como trocam de camisa, etc, etc, claro está, teria deixado de existir. Qual privatizar qual carapuça, acaba-se já com estes presunçosos e decrete-se falência! Nem mais um tostão dos portugueses para este peditório!
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub