24 de abril de 2014 às 8:49
Página Inicial  ⁄  Blogues  ⁄  Blogues Life & Style  ⁄  A vida de saltos altos  ⁄  Existem sereias realmente?

Existem sereias realmente?

Sofia Rijo (sapato nº 39) (www.expresso.pt)You Tube
A vida de saltos altos - Existem sereias realmente?

Sereias, esses seres míticos que hipnotizam e encantam no mar os marinheiros mais incautos, com as suas vozes inebriantes, arrastando-os, sem pejo,  para o mais profundo dos oceanos.

Metade mulheres, metade peixe, estes seres pintam a literatura desde a antiguidade clássica, e animam os écrans de cinema e televisão com filmes e séries, dedicadas a públicos tão diversos.

E afinal, existirão as sereias realmente? Se sim, será a imagem mítica que temos delas a verdadeira ou sequer possível. Muitas questões colocadas, e poucas respostas encontradas em cima da mesa, a não ser, claro está, as poéticas e  romanceadas e descrições dos autores clássicos e românticos.

Nos meus périplos pelo you tube, acabo de  encontrar um documentário de cerca de 70 minutos (na versão freeware, mas acredito que em breve possa vir a estar disponível a versão total, se tudo correr bem chegará mesmo às salas de cinemas menos comerciais - senão pelo menos via cabo, às nossas modestas salas de estar).

De origem inglesa, e produção da Darlow Smithson Productions, este filme documental, com o título original Mermaids: A Body Found, foi lançado em Maio deste ano (http://www.imdb.com/title/tt1816585/ ).Teoria da conspiração ou realidade efetiva, sem dúvida a não perder, pelo menos este excerto.

Em boas condições só encontrei a versão em inglês.

Sinopse: 


Em 2004, quando o biólogo marinho Dr Brian McCormick (Sean Michael C.)se deparou com uma misteriosa gravação de sons subaquáticos lançou de seguida uma investigação científica, para descobrir qual a criatura responsável pelos mesmos.

Em busca de provas conclusivas, ele e a respetiva equipa de pesquisa respondem a uma chamada, para estudar um estranho caso  de arrojamento de baleias na África do Sul.

Aqui a equipa encontra uma parte semi digerida, com restos de um animal, que nenhum dos biólogos marinhos consegue identificar. Cada uma das partes deste corpo, encontrado à beira-mar, é autopsiado, fornecendo novas peças para a resolução de um estranho quebra-cabeças.

Através da compilações de imagens, McCormick chega a uma conclusão surpreendente: esta nova criatura marinha está muito próxima da espécie humana.

Um filme documental, de duas horas na sua versão integral, que combina animação, história natural real, teoria da conspiração emocionante contemporânea e uma corrida contra o tempo, para desvendar um antigo segredo da civilização clássica e contemporânea.



A Vida de Saltos Altos no Facebook

A Vida de Saltos Altos também está presente no Facebook. Na página desta popular rede social qualquer um pode ser amigo deste blogue. Clique para visitar.



A Vida de Saltos Altos no Twitter

A Vida de Saltos Altos é presença assídua no Twitter, onde estão todos os posts deste blogue. Junte-se às pessoas que aí nos seguem. Clique para visitar.


Comentários 3 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
'Existem sereias realmente?
Falta dizer que segundo parece, existe um aviso no FIM do documentário a avisar que este seria todo ficção. Apanhei uma crítica ao mesmo aquando da sua decisão num canal chamado "animal planet" (salvo erro). A reacção a esse aviso final não era simpática uma vez que descreviam o documentário como um novo recorde de baixeza em termos de televisão educacional. Mas os CGI's estariam bons.

Este tipo de documentários fictícios não são assim tão invulgares nos tempos recentes, particularmente quando estão associados ao lançamento de modas ou de filmes. Lembro-me de um onde teriam descoberto os restos de um dragão, e se especulava que estes teriam vivido durante o tempo dinossauros e mesmo sendo predador destes. Na altura não consegui perceber se o documentário era legítimo ou não, mas é claro que não podia ser. Isto foi mais ou menos na mesma altura que o filme "O reino de fogo" estreou, ou depois ou antes. Já com o 2012, o aproveitamento do mesmo tipo foi à descarada.

Estará em preparação algum filme usando o tema das sereias?

PS.: A hipótese de um parente humano marítimo não é assim tão descabida até porque há quem defenda a teoria de que esta teria sido uma das nossas etapas evolucionárias, para justificar o facto de sermos "Macacos Nus".
Sereia
Hoje em dia, as sereias já não vendem como antigamente. Não há par de seios suficientemente grandes que disfarcem o desconforto do cheiro a peixe.
Aposto que os japoneses ficaram entusiasmados:
Na perspectiva de um novo tipo de sushi!
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub