56
Anterior
"Situação está melhor" na Madeira
Seguinte
Espanha: mais de 80 'manifs' marcadas para hoje
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >  O inferno no Funchal
com fotogaleria e vídeo

O inferno no Funchal

"O inferno desceu ao Funchal", dizia uma madeirense após a situação caótica causada por um incêndio de grandes proporções, que obrigou os populares a fugirem das suas casas. Veja as fotografias.
Veja a fotogaleria:

Veja o vídeo:

Opinião


Multimédia

Edwin. O rapaz que aprendeu a sonhar

O que Edwin sabia sobre a vida era sobreviver. Na cabeça dele não cabiam sonhos e os dias eram passados à procura de comida para ele e para a mãe e para o irmão. A fome espreitava nos cantos da barraca de palha no Quénia e ele escondia-se dela como podia - chupar as pedras era uma forma de a enganar. Mas a sorte dele mudou porque alguém viu nele outra coisa. E tudo começou numa dança. Agora, os mesmos dedos que agarravam as pedras tocam hoje teclas de um piano Bechstein. E os pés dele já não estão nus mas calçados. Com chuteiras. Primeiro no Benfica, agora no Estoril, o miúdo de 15 anos que fala como gente grande descobriu que tinha um sonho: ser futebolista. Como Drogba.

Em três quartos de hora não se esquece só a idade. "Esquece-se o mundo"

Maria do Céu dá três voltas ao lar sempre que pode. Edviges vai a todos os velórios, faz hidroginástica e sopas de letras. António dá um apoio na Igreja e nos escuteiros. Tudo é uma ajuda para passar os dias quando se tornam todos iguais. No Pinhal Interior Sul, a região mais envelhecida da União Europeia, quase um terço da população tem mais de 65 anos. Os mais velhos ficaram, os mais novos partiram.

Profissão: Sniper

O Expresso foi ver como são selecionados, que armas usam, para que missões estão preparados os snipers da Força de Operações Especiais do Exército. São uma elite dentro da elite. Um pelotão restrito. Anónimo. Treinam diariamente com um único objetivo: eliminar um alvo à primeira, mesmo que esteja a centenas de metros. Humano ou material. Sem dramas morais, dizem.

Xarém com conquilhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione com esta nova receita.

O que se passa dentro da cabeça dele

O que leva um tipo a quem iam amputando uma perna a regressar ao sítio onde os ossos se desfizeram, uma e outra vez, e testar os limites do seu corpo? Resposta: a busca pelo salto perfeito, que ele diz existir dentro dele e que ele encontrará mais dia menos dia. É a fé e a confiança que o movem e o levam a pular para lá do que é exigido a um campeão olímpico e mundial que não tem mais nada a provar a ninguém - a não ser a ele próprio. Este é um trabalho que publicámos em agosto de 2014, quando o saltador se preparava para os Europeus e falava das metas que tinha traçado para 2015 e 2016: mostrar que não estava acabado. Sete meses depois, provou-o no Europeu de pista coberta em Praga, onde venceu este fim de semana.

Amadeu, que aprendeu o mundo no campo e tinha o coração na ponta dos dedos

Em Portugal, a dedicação à língua mirandesa tem nome próprio: Amadeu Ferreira, o jurista da CMVM que - quando todos diziam que "era uma loucura impossível" - arranjou tempo para traduzir "Os Lusíadas", a "Mensagem", os quatro Evangelhos da Bíblia e ainda duas aventuras do Asterix para uma língua que pertence a um cantinho do nordeste português e é falada por menos de 15 mil pessoas. No final de 2014 deu ao Expresso aquela que viria a ser a sua última entrevista. Morreu no passado domingo e esta quinta-feira foi lançada a sua biografia, "O fio das lembranças", com quase 800 páginas.

Temos 16 imagens que não explicam o mundo, mas que ajudam a compreendê-lo

O júri do World Press Photo queria dar o prémio maior da edição deste ano (e talvez das edição todas) a uma fotografia com "potencial para se tornar icónica". A primeira imagem desta fotogaleria, por ser "esteticamente poderosa" e "revelar humanidade", é o que o júri procurava. A fotografia de um casal homossexual russo, a grande vencedora, é a primeira de 16 imagens de uma seleção onde há Messi desolado, migrantes em condições indignas no Mediterrâneo, a aflição do ébola, mistérios afins e etc - são os contrastes do mundo.

Vamos falar de sexo. Seis portugueses revelam tudo o que lhes dá prazer na cama

Neste primeiro episódio de uma série que vai durar sete semanas, seis entrevistados falam abertamente sobre aquilo que lhes dá mais satisfação na intimidade. Sexo em grupo, sexo na gravidez, prazer sem orgasmo e melhor sexo após a menopausa são alguns dos temas referidos nos testemunhos desta semana. O psiquiatra Francisco Allen Gomes explica ainda a razão de muitas mulheres fingirem o orgasmo. O Expresso e a SIC falaram com 33 portugueses que deram a cara e o testemunho de como são na cama. Ao longo das próximas sete semanas, contamos-lhe tudo.

Elvis. Gostamos ou não gostamos?

Ele não é consensual, mas é incontornável. Dispunha de penteado majestoso e patilha marota, aparentava olhar matador e pose atrevida. E deixou canções: umas fáceis e outras nem tanto, por vezes previsíveis e às vezes inesperadas, ora gentis ora aceleradas. E ele, Elvis, nasceu em janeiro de 1934 - há precisamente 40 anos, ao oitavo dia. Temos quatro textos sobre o artista: Nicolau Santos, Rui Gustavo, Nicolau Pais e João Cândido da Silva explicam o que apreciam, o que toleram e o que não suportam.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Desfile de vedetas

Saiba tudo sobre os modelos concorrentes ao Carro do Ano 2015/Troféu Essilor Volante de Cristal. Conheça o essencial sobre os 20 automóveis participantes nesta iniciativa, da estética, às características técnicas, do preço ao consumo. A apresentação ficará completa no dia 3 de janeiro.

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola. Em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Desacelerámos a realidade para observar a euforia da liberdade

Ela, Jacarandá, é algarvia. Ele, Katmandu, é espanhol. São linces e agora experimentam a responsabilidade da liberdade: foram soltos esta terça-feira numa herdade alentejana, próxima de Mértola, eles que saíram de centros de reprodução em cativeiro. Foi inédito: nunca tinha acontecido algo assim em Portugal. Estivemos lá e ensaiámos o slow motion.


Comentários 56 Comentar
ordenar por:
mais votados
Imagens marcantes. É mau demais!
Estas imagens são marcantes mas não chegam para descrever o que se passou ontem no terreno. Estive na zona da foto 20, que se situa a cerca de 1 Km da minha habitação e senti o desespero de famílias que na berma da estrada, impotentes perante uma força incontrolável, viam as suas casas envoltas pelas chamas ou mesmo a serem consumidas por elas. Não me sai do ouvido os lamentos de uma senhora que ao telemóvel transmitia a alguém o seu desespero, no preciso momento em que a sua habitação era consumida pelo fogo. Não há palavras nem imagens que cheguem para descrever o drama. É mau demais!
Solidariedade de aguiadois para o Povo da Madeira!
Re: Solidariedade de aguiadois para o Povo da Made
Re: Solidariedade de aguiadois para o Povo da Made
Re: Imagens marcantes. É mau demais!
Re: Imagens marcantes. É mau demais!
Re: Imagens marcantes. É mau demais!
Re: Imagens marcantes. É mau demais!
Re: Imagens marcantes. É mau demais!
Re: Imagens marcantes. É mau demais!
Re: Imagens marcantes. É mau demais!
Mão criminosa á solta na Madeira!
Anda mão criminosa à solta na Madeira: é preciso cortá-la quanto antes!
Re: Mão criminosa á solta na Madeira!
Re: Mão criminosa á solta na Madeira!
Re: Mão criminosa á solta na Madeira!
Eucalipto
Não esperava uma reacção tão rápida ao anúncio do governo da república de reabilitar o eucalipto.
Re: Eucalipto
"Mão criminosa"
Mão criminosa: 1)
Link correcto
Mão criminosa: 2)
Re:
Re: Eucalipto
Árvores mais amigas
plano estraégico para a floresta
Re: plano estraégico para a floresta
Sr. Ministro demita-se!!!
Nada funcionou no combate ao incêndio da Madeira. Os Madeirenses foram deixados sozinhos a combater com os seus parcos meios.
Ontem durante a tarde já se apercebia que a evolução das chamas iriam pôr em perigo alguns bairros residenciais do Funchal e de facto, durante a noite assim aconteceu, várias residências foram consumidas pelas chamas.
Espantado com a passividade dos nossos Governantes ainda fico mais espantado quando oiço as noticias de que o Governo Português iria enviar na ''MANHÃ SEGUINTE'' um avião C 130 e um grupo de n homens. Não sei se este envio desta gente e material seria para ajudar a apagar os fogos ou para serem espectadores de primeira fila. Também oiço que o Governo Português iria conferenciar com o Governo Espanhol para que os meios anti incêndios das Canárias pudessem intervir na Madeira.
Ora o que me apercebi foi todo um conjunto de declarações de intenção do Governo e uma reacção nos meios a disponibilizar só para Inglês ver, não houve de facto uma reacção inteligente e empenhada na resolução do incêndio no Funchal.
O envio de dois aviões tanque com escala em Marrocos ou na Mauritania ficaria muito mais barato que o envio, que à partida saberia-se inconsequente, de uma fragata e um submarino e uma catrefa de homens à Guiné...
Pois, só me resta dizer que estamos em presença de um Governo que Governa para a fotografia!!! Para a MERKEL e para o INGLÊS ver!!!!
Re: Sr. Ministro demita-se!!!
Re: Sr. Ministro demita-se!!!
Re: Sr. Ministro demita-se!!!
Loucura apeucalíptica
Por mais bem-intencionados que sejam os votos de solidariedade aqui expressos, o que é mais urgente fazer é:

1) Mobilizar todos os meios - ser for preciso até de outros países - no combate às chamas, sem olhar custos imediatos, que serão sempre irrisórios em comparação com os prejuízos a curto, médio e longo prazo. E não há só situações de emergência na Madeira, pois outras zonas do país (Tomar, Tavira, ...) também têm incêndios de grandes proporções.

2) Ajudar JÁ as populações atingidas e não daqui a 1 ano.

3) Travar imediatamente a loucura apeucalíptica do governo, se for necessário com um veto do PR.
4.
Vem aí o choradinho do Joãozinho
Preparem-se para o choradinho do Alberto João. E preparem-se ainda para a sua ingratidão quando o receber.
Re: Vem aí o choradinho do Joãozinho
Re: Vem aí o choradinho do Joãozinho
Re: Vem aí o choradinho do Joãozinho
Re: Vem aí o choradinho do Joãozinho
Re: Vem aí o choradinho do Joãozinho
Re: Vem aí o choradinho do Joãozinho
Re: Vem aí o choradinho do Joãozinho
Re: Vem aí o choradinho do Joãozinho
Porque AJJ não pediu os meios aereos ontem ?
Porque é que o AJJ não pediu ainda ontem à noite os meios aereos ao continente ?

O unico meio eficaz contra estes fogos assassinos tipo australianos que se caracterizam por ventos bastante fortes.

Será que AJJ quer ficar para a história como o Nero da Madeira?
Alerta laranja
Já é altura de decretar um alerta laranja por causa da nova legislação que permite (cf. crónica de ontem de Daniel Oliveira)

        "a arborização até cinco hectares e a rearborização até
          dez hectares poderá ser feita com qualquer espécie, sem
          necessidade de qualquer autorização."

expresso.sapo.pt/eucaliptar-portugal=f740286

Trata-se de legislação laranja a ser queimada o mais urgentemente possível.
O horror, o drama, a tragédia..
...do jornalismo tablóide.

Quem ontem antes de ir dormir visse os noticiários de fim de noite ficava com a impressão de que a cidade do Funchal se preparava para ser varrida do mapa, e que os funchalenses se preparavam para mergulhar nas águas do Atlântico, tais eram as imagens e notícias de rodapé.

Portugal e Espanha estudam cooperação, PM e ministro a caminho da Madeira, bombeiros a caminhoa da Madeira...

Hoje de manhã, oiço na rádio que FELIZMENTE a situação já está mais calma... e que afinal tudo não passou de puro sensacionalismo.

Será que voltámos ao tempo em que os telejornais de Verão vão ter 45 minutos dedicados aos pirómanos, e 15 minutos de notícias? Não que os de Inverno sejam melhores...

*Este título do Expresso é sensacional. Melhor, só mesmo o CM.

Re: O horror, o drama, a tragédia..
Re: O horror, o drama, a tragédia..
Re: O horror, o drama, a tragédia..
Re: O horror, o drama, a tragédia..
Re: O horror, o drama, a tragédia..
Enfim...
Não percebo como é que dizem que isto foi tudo "muito sensacionalismo à mistura" nas noticias. É verdade que hoje em dia os noticiários ficam cobertos, a maior parte das vezes, por aberturas incrivelmente "enganosas" mas vá, o caso dos incêndios da Madeira foi algo mesmo grave! Pessoas PERDERAM as suas casas e como é que é possível ter visto pessoas a dizerem que está tudo controlado e que tudo não passou de um grande susto se depois deparo-me com notícias destas a saírem há pouco : "O fogo está longe de estar extinto ou controlado. As próximas horas serão determinantes para saber a dimensão dos danos", diz o autarca de Santo António da Serra.

Enfim...
Re: Enfim...
Bombeiros...
A vida por Vida!

Que dramas a Madeira tem vivido ... Foram as Chuvas torrenciais ...cheias ... e agora os incêndios ... Cenas mesmo dramáticas ... nem há palavras para manifestar a minha perplexidade perante imagens de impotência... de desespero das pessoas que ficam sem os seus bens essenciais ...

A desflorestação tem os seus inconvenientes ... e o fogo arde no mato... na estrada sem só nem piedade e vemos a condição frágil do ser humano perante as catástrofes e frustração para as combater!
Podemos ver o sabor da solidariedade nestas imagens bem como o esgotamento físico e moral ...
A Madeira e outros locais do nosso país são como a Fénix ... ressurgiram sempre ... tudo tem o seu tempo...

Parafraseando Camões " que de lei da morte vos puderem libertar-se" aplica-se a todos os que vivem este horror... que caminha desenfreado...
Re: O inferno no Funchal
Mais uma vez, o dinheiro na Madeira não foi gasto na segurança dos Madeirenses.

Mas existe sempre para abastecer o futebol e os amigos.
Nao é altura para isso...
Bem, correndo o risco de levar com comentarios ainda piores, decidi arriscar, após ter lido os que aqui encontram-se. Não é altura para andar a apontar o dedo a este ou aquele, a ir buscar assuntos politicos e financeiros, se não podem dizer nada de positivo, por favor remetam-se ao silêncio. Sou madeirense e com muito orgulho, nem sempre foi assim, mas após comparar a Madeira da minha infancia e da minha adolescencia com a Madeira de hoje, sinto orgulho, porque muito alcançámos e não estou a dizer que o conseguimos sem ajudas exteriores, mas também muito deve-se a nós madeirenses, ao nosso trabalho e á luta diária de fazer algo melhor, por isso, sim, somos orgulhosos, porque sabemos o que é não ter nada e lutar para ter. Quanto ao AJJ, não vou dizer que concordo com tudo o que ele diz e/ou faz, mas a realidade é que se ele fosse tão mau como pintam, não havia metade dos acessos a zonas isoladas onde pessoas morriam por não chegarem a tempo ao hospital, ou centros de saúde nessas mesmas zonas, ou escolas, e digo isto pela historia dos meus familiares que viram isso acontecer. Não sou ingenua ao ponto de acreditar que ele nunca meteu nada nos bolsos, mas meteu e fez alguma coisa, se vier outro, so vai meter nos bolsos e não vai fazer nada. E também ainda não vi nenhum governante, defender com unhas e dentes o seu povo. E digo isto não só para os portugueses do continente, mas também para todos os madeirenses que reclamam de barriga cheia. E nada disto importa neste momento
Nao é altura para isso...
(cont) a única coisa que importa é que todos os portugueses que estão a passar por este inferno, cá e no continente, que consgam ultrapassar isto, que não sejam feridos e que consigam salvar tudo o que trabalharam arduamente para ter. Obrigada e boa noite.
Re: O inferno no Funchal
Quando um responsável diz barbaridades de Lesa - Pátria do estilo: bem a gente pode escolher a independência (+/-)
O que é que estão a fazer além de ofenderem os heróis da Pátria? Uma coisa muito simples: ESTÃO A CHAMAR O INFERNO! E ele é muito obediente! Que chatice!!!
Comentários 56 Comentar

Últimas

Receba a nova Newsletter
Ver Exemplo

Últimas


Pub