Anterior
Dia do Ambiente: ONU e Comissão Europeia querem novo acordo de clima, ...
Seguinte
EUA/Portugal: Luis Amado com Hillary Clinton para falarem dos presos ...
Página Inicial   >  Feeds  >  Última Hora Lusa  >  Actualidade  >   EUA/Portugal: Luis Amado com Hillary Clinton para falarem dos presos de Guantanamo

EUA/Portugal: Luis Amado com Hillary Clinton para falarem dos presos de Guantanamo

Washington, 05 Jun (Lusa) -- A libertação de presos de Guantanamo que a Europa possa acolher vai ser discutida quando o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, se reunir hoje com a Secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton, disseram fontes diplomáticas.
Lusa |

** José Pestana, da agência Lusa **

Washington, 05 Jun (Lusa) -- A libertação de presos de Guantanamo que a Europa possa acolher vai ser discutida quando o ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, se reunir hoje com a Secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton, disseram fontes diplomáticas.

Este encontro surge um dia depois de os ministros do Interior da União Europeia, reunidos no Luxemburgo, terem chegado a acordo sobre o mecanismo que permitirá aos Estados-membros que o desejem receber detidos da base norte-americana de Guantanamo.

Com este acordo, os países europeus que desejarem acolher detidos para ajudar os Estados Unidos a encerrar a base de Guantanamo, como é o caso de Portugal, podem iniciar negociações bilaterais com Washington, explicaram fontes diplomáticas.

Os Estados Unidos têm estado a tentar encontrar países que queiram acolher alguns dos detidos de Guantanamo que Washington decida que não constituem uma ameaça. Cerca de 250 presos encontram-se detidos em Guantanamo e os Estados Unidos estão prontos a libertar cerca de 60.

Todos eles se recusam a voltar aos seus países de origem por recearem ser presos e torturados. Entre estes contam-se 17 muçulmanos chineses da etnia Uigur que a China classifica de terroristas e quer que lhe sejam entregues.

No final do ano passado, Luís Amado escreveu uma carta aos seus colegas europeus afirmando ter chegado a altura de a Europa ajudar no processo de encerramento de Guantanamo, aceitando alguns dos presos.

Na altura, os Estados Unidos saudaram a decisão de Portugal como "muito significativa" e um "desafio ao resto dos governos europeus" a ajudarem no processo de encerramentoo deaquela prisão.

Luís Amado chegou ao principio da tarde de quarta-feira a Washington mantendo de imediato encontros com representantes do Congresso. O ministro português almoçou com vários membros do congresso.

Quarta-feira à noite, encontrou-se com conhecidas personalidades da cena política norte-americana durante um jantar privado na residência do embaixador de Portugal.

Entre os presentes contavam--se os antigos conselheiros de segurança nacional Zbignew Brzezinski e Brent Scowcroft.

Quinta-feira, Luís Amado reuniu-se com o enviado especial dos Estados Unidos para o Irão Dennis Ross, também um perito para questões do Médio Oriente em geral e do confito israelo-palestiniano em particular.

Os Estados Unidos e a União Europeia há vários meses que estão envolvidos num esforço diplomático sem êxito para lever o Irão a abandonar o seu programa de enriquecimento de urânio.

O presidente Barack Obama indicou estar pronto a manter negociações directas com o Irão.

Durante o encontro de hoje de Luís Amado com Hillary Clinton, os dois países vão assinar ainda um tratado de extradição e um acordo de assistência judiciária mútua.

Lusa/Fim


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 0 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub