Anterior
Dois ataques contra alvos estrangeiros
Seguinte
Explosão no aeródromo de Tires faz um ferido grave
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   Espanha: Rejeitada moção para declarar touros um bem cultural

Espanha: Rejeitada moção para declarar touros um bem cultural

Senado espanhol rejeitou moção do Partido Popular para que os touros fossem considerados bem cultural.
Lusa |
A moção foi derrotada por 129 votos contra e 117 a favor
A moção foi derrotada por 129 votos contra e 117 a favor / Nuno Botelho
Roberto Lertxundi é um aficcionado por touros, mas rejeitou monção por esta nao ser uma decisão do Estado
Roberto Lertxundi é um aficcionado por touros, mas rejeitou monção por esta nao ser uma decisão do Estado / Nuno Botelho

O Senado espanhol rejeitou hoje uma moção do PP que pretendia declarar os touros um "bem de interesse cultural", num debate em que o partido anunciou que vai recorrer da proibição das touradas na Catalunha.

A moção foi derrotada por 129 votos contra e 117 a favor e surge numa altura em que o debate sobre as touradas e outros festivais em que se usam animais em Espanha continua a intensificar-se.

Todos os grupos com assento parlamentar, à exceção do PP e da senadora do UPN, María Caballero, votaram contra a moção, que foi defendida pelo porta-voz dos Populares, Pio Garcia Escudero.

Touros defendidos como arte


Escudero considerou que a festa dos touros faz parte da história, da arte, da tradição, do sentimento e da emoção em Espanha, num discurso com inúmeras referências literárias.

"O touro é um artista como o pintor, o escultor, o compositor, o poeta", disse, referindo-se ainda ao trabalho dos toureiros.

O PSOE, pela voz de Roberto Lertxundi, que se declarou aficionado aos touros, afirmou rejeitar a moção porque a declaração de bem de interesse cultural cabe, em Espanha, às regiões autónomas e não ao Estado. Motivo pelo qual não estava em debate a tourada mas sim o procedimento.




Opinião


Multimédia

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 11 Comentar
ordenar por:
mais votados
Seria bom...
... que acabasse de uma vez por todas a "arte de bem torturar" o animal.

Viva os touros e as colhidas!
Por onde anda o nivel Cultural dos apoiantes
do fascista Franco ao pretenderem ligar as corridas de touros a Cultura...
Itália deveria fazer o mesmo com os gladiadores...
... e, rapidamente, restaurar o Coliseu de Roma!
Assistir a uma luta sangrenta até à morte parece-me bem mais interessante do que visitar um monte de pedras, imaginando o que fora no passado...!
Identidade
Pelo menos ficaram identificados os inimigos da cultura ibérica... agora cabe ao povo continuar a votar neles ou não... Sua Majestade o rei que se cuide não vá a dar-lhes para votarem contra a monarquia... é que esta gente vota por pacotes...
Tortura NÃO é Cultura!!!
hábitos e políticas
D. Filipe González, Mário Soares ou Manuel Alegre... são aficionados dos toiros e de um bom puro... não deixo de o ser só porque são socialistas e republicanos (o dom filipe talvez seja monárquico...)
Ás tantas...
Claro que uma moção destas tinha de ser rejeitada. Os tempos que vivemos são outros e valores mais altos se levantam. Estou a lembrar-me do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Ora não é isso muito mais lindo? Mais culto? Mais poético? Eu diria que é algo de inestimável que estamos a deixar para as gerações vindouras. A sodomia masculina com atestado republicano. Os amanheceres nas almofadas cheias de marcas de dentes. A lavagem intestinal.
QUE ASCO QUE TUDO ISTO ME CAUSA!
Viva a tourada!
A arte de fazer da crueldade uma gloria.
A arte sempre foi usada pelos diversos malfeitores da História para tornar as suas doutrinas cruéis e insensíveis em algo apetecível. O mesmo pretendiam os subscritores desta moção em Espanha, mas felizmente, 129 parlamentares não se deixaram cair neste logro e deitaram a baixo esta tentativa de glorificar a crueldade e a insensibilidade humana.
CORNOS
os castelhanos deu-lhes para marrar com os touros e depois levam nos cornos. são a terra dos touros e toureiros, como só alguns é que são toureiros os outros, por exclusão de partes, são ...
Citação
" Chegará o dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais,e nesse dia,um crime contra um animal será
um crime contra a Humanidade"

citação de Leonardo da Vinci.
pumba
um "olé" bem dado a uma tradição que não consigo deixar de ver como cruel e tortuosa.
Comentários 11 Comentar

Últimas


Pub