Anterior
Crise da zona euro: consolida-se um novo bloco de stresse da dívida ...
Seguinte
Grécia: recessão deverá aumentar perdão da dívida
Página Inicial   >  Economia  >   EDP: António Mexia proposto para presidente executivo

EDP: António Mexia proposto para presidente executivo

Reunião magna de acionistas está agendada para 20 de fevereiro.
Lusa |
António Mexia, de 54 anos, está ligado à direção de empresas de energia desde 1998
António Mexia, de 54 anos, está ligado à direção de empresas de energia desde 1998 / Luiz Carvalho

António Mexia vai ser o presidente do conselho de administração executivo da EDP, durante o triénio 2012-2014, se os acionistas votarem favoravelmente a proposta divulgada no site da CMVM na noite de sexta-feira.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP indica que a reunião magna de acionistas está agendada para as 15h00 de 20 de fevereiro, no centro de reuniões da FIL, no Parque das Nações, em Lisboa.

Da ordem de trabalhos faz parte a eleição dos membros do Conselho Geral e de Supervisão e do Conselho de Administração (CA) executivo para o triénio 2012-2014, bem como a alteração de estatutos.

Mexia  nomeado presidente executivo em 2006


António Mexia, de 54 anos, está ligado à direção de empresas de energia desde 1998, quando foi nomeado presidente executivo ['chief executive officer'] da Gás de Portugal e da Transgás, de onde transitou para a Galp Energia, como vice-presidente do CA, onde esteve em 2000 e 2001, ano a partir do qual assumiu a presidência executiva da Galp Energia e do CA da Petrogal, Gás de Portugal, Transgás e Transgás-Atlântico.

Após uma experiência ministerial no governo de Pedro Santana Lopes, Mexia foi nomeado presidente executivo da EDP - Energias de Portugal em março de 2006.

Outros nomes


A proposta para o CA da EDP inclui ainda os nomes de Nuno Maria Pestana de Almeida Alves, João Manuel Manso Neto, António Manuel Barreto Pita de Abreu, António Fernando Melo Martins da Costa, João Manuel Veríssimo Marques da Cruz e Miguel Stilwell de Andrade.

O primeiro é o administrador financeiro (CFO) da empresa desde 2006, o segundo é administrador ligado à produção e internacionalização desde 2003 e membro do CA executivo desde 2006, tal como António Manuel Barreto Pita de Abreu, que, no setor elétrico desde 1977, preside à EDP Energias do Brasil desde 2008 e também é responsável pelo pelouro dos Recursos Humanos, tendo presidido a diversas entidades, como EDP Produção, REN, EDINFOR ou Oni.

António Fernando Melo Martins da Costa, que foi diretor executivo da Eureko BV (Holanda) e da Associação Portuguesa de Fundos de Investimento (APFIN), presidiu à EDP - Energias do Brasil entre 2003 e 2007 e é administrador executivo da EDP desde 2006.  Presidente do CA da EDP Internacional e da EDP Soluções Comerciais desde 2009, depois de dirigir a expansão na energia eólica nos EUA, tem também o pelouro da EDP Distribuição.

João Manuel Veríssimo Marques da Cruz, que presidiu o ICEP Portugal entre 2005 e 2007, tem feito carreira no setor do transporte, designadamente aéreo, integra o CA da EDP Internacional desde março de 2007 e preside ao CA da Companhia de Eletricidade de Macau desde 2009.

Miguel Stilwell de Andrade está na EDP desde 2000 e integra desde janeiro de 2009 o CA da EDP Distribuição Energia, sendo igualmente administrador da EDP Inovação, EDP Ventures e EDP Gás Distribuição.

Os autores das propostas de cargos sociais já adiantaram que pretendem que João Manso Neto seja o novo administrador delegado da EDP Brasil, em substituição de Ana Maria Fernandes, que passará para diretor presidente desta empresa, onde substituirá António Pita de Abreu.

Aos acionistas é ainda proposta a eleição dos 23 membros do Conselho Geral e de Supervisão da EDP, em particular a indicação de Eduardo Catroga para a presidência e a inclusão de quatro representantes da China Three Gorges, um dos quais como vice presidente.

A 30 de dezembro, a China Three Gorges assinou o acordo para a compra da participação do Estado de 21,35 por cento do capital da EDP, por 2,7 mil milhões de euros, tornando-se na maior acionista da empresa.

 


Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 6 Comentar
ordenar por:
mais votados
Avé mexia
O Mexia é bom camaraaada!
O Mexia é bom laranjiiiinha!
O Mexia é um bom Self Made Man!
O Mexia é do melhor que Portugal tem!

Avé Mexia!
E Celeste Cardona? não dizem nada?...
"Celeste Cardona, apanhada em escutas cruzadas, dizia a Abel Pinheiro: Diga ao Paulo que é conveniente candidatar-se, pois pode vir a precisar da imunidade. Ele e o CDS estão a ser investigados !!

Paulo Portas, apanhado com Abel Pinheiro, dizia: Ò Abel, marca encontro com o nosso amigo Luís das Amoreiras, pois a Celeste avisa que há problemas, que podem ser por causa das latas !! (o amigo Luís é Luís Horta e Costa, o mesmo metido no caldinho Portucale. Nas Amoreiras é o escritório da Escom. As latas, não se sabe o que seja (?!?)"

Re: E Celeste Cardona? não dizem nada?...
Jornalismo jovem, aguerrido, precisa-se...
E não este jornalismo domesticado. Nomeações partidária como a de Catroga ey sus pintelhos (Cardona e Teixira Pinto) seriam um festim para canetas e espíritos livres...enfim! Por outro lado tem de ser Bruxelas a lembrar que os chineses só podem deter posição maioritária na REN se prescindirem do direito de voto. Estes nojentos ultra-liberais que nos desgovernam fazem igual ou pior do que os outros e vão muito para além da 'suspensão da democracia' da Ferreira Leite.
Mexia e vai mexer
Como a EDP gosta é de "mexer" nos nossos bolsos, faz sempre jeito ter um "Mexia" como chefão.
E vão seis
"Trio de ataque", "Quadratura do circulo"
Catroga
Cardona
Teixeira Pinto
Braga de Macedo
etc
Haja vergonha
Comentários 6 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Últimas


Pub