Siga-nos

Perfil

Economia

WorldGMC

Conselhos de um CEO

Carlos Maia dirige os destinos da Staples Portugal e explica aos participantes do Global Management Challenge qual deve ser a atuação de um CEO.

Maribela Freitas (www.expresso.pt)

Numa estrutura empresarial desempenhar a função de CEO não é tarefa fácil. Que o digam as equipas que estão a disputar o Global Management Challenge 2011. Carlos Maia, diretor geral da Staples Portugal, aponta linhas de ação e dá conselhos para que as formações em prova não errem no exercício desta função.

"Sejam empreendedores. Não se limitem a fazer a vossa parte, o risco de fracassar é grande. Devem ter sempre presente que o principal objetivo de uma organização é desenvolver-se continuamente através de geração sustentada de lucros. E para atingir este objetivo primordial, é necessário que o CEO exerça a autoridade que lhe foi concedida, dirigindo, coordenando e controlando a cadeia de valor", revela Carlos Maia.

Inteligência emocional, resiliência, visão e capacidade de decisão são algumas das capacidades que um CEO deve ter. Como responsável máximo da organização, é o responsável em primeira instância por toda a cadeia de valor. "O grande desafio é garantir que esta cadeia é eficiente e eficaz em todas as áreas críticas e de apoio do negócio", salienta o diretor geral da Staples Portugal.

Na vida real como na competição, cabe ao CEO a gestão da mudança. Mercados, tecnologias e outros fatores externos estão constantemente em mudança e o que funcionou ontem poderá não funcionar amanhã. "O CEO tem que preparar hoje e implementar mudanças no imediato para que funcionem amanhã, criando visão e coordenando essa mesma mudança", finaliza Carlos Maia. Gerir as mudanças e desafios constantes, sem nunca perder a visão, é o papel principal do CEO numa empresa.