Siga-nos

Perfil

Economia

WorldGMC

Competição exigente

Para se obter resultados é preciso trabalhar e para João Santos, chefe da equipa Fidelidade Cromos da Bolsa, o Global Management Challenge é um desafio complexo que exige entrega a quem nele participa.

Repetente na prova, João Santos já sabe o que o espera. No ano passado integrou uma equipa de quadros da Fidelidade e o resultado obtido ficou aquém do esperado, não tendo passado na primeira volta. “Este ano vamos trabalhar para obter uma melhor classificação”, afirma.

Na sua opinião “o Global Management Challenge é uma competição muito exigente e complexa com um volume de informação muito grande para analisar”. E para ter um bom desempenho nesta prova, explica, é necessária capacidade analítica para processar a informação disponível, estruturar os problemas e ter uma grande coordenação entre todos os membros da equipa.

“Estar a liderar exige uma boa preparação", frisa João Santos. O segredo para tratar do volume de informação disponível é planear os passos a tomar para que tudo corra bem.

Depois do resultado de 2016, o objetivo de João Santos é que a equipa que agora lidera chegue à segunda volta e quem sabe venha mesmo a disputar a final nacional.