Siga-nos

Perfil

Economia

WorldGMC

A cada situação a sua estratégia

  • 333

Carla Santos conta o que já aprendeu nesta competição e como a equipa que lidera, a GoPT, se está a preparar para tomar a última decisão da segunda volta do Global Management Challenge 2015.

Nesta segunda volta da prova as equipas estão a trabalhar, segundo Carla Santos, “com um enquadramento macro-económico difícil, para o qual têm contribuído vários fatores, nomeadamente, a escalada dos preços das matérias-primas, uma subida abrupta das taxas de juro numa tentativa de controlar a inflação, o que tem condicionado o escoamento dos nossos produtos”. No seu grupo, o 6, o mercado está a praticar preços demasiado baixos, tendo em conta o crescente custo das matérias-primas, com implicações graves no desequilíbrio da rentabilidade das empresas.

Até agora a estratégia da GoPT na segunda volta “passou por fazer uma aposta numa diferenciação positiva face à concorrência”. E numa altura em que a equipa tem apenas uma decisão para chegar ao topo, vai tentar maximizar a rentabilidade, otimizando as vendas e mantendo a eficiência operacional da sua empresa, para conseguir passar de segundo para primeiro lugar no seu grupo.

Carla Santos conta que a competição ensinou-lhe que “não se pode aplicar a mesma estratégia a todas as realidades”. Aprendeu ainda “a importância de alcançar uma visão sistémica da empresa e mercados onde opera, e procurar estabelecer uma política de equilíbrio entre os diversos domínios".