Siga-nos

Perfil

Economia

WorldGMC

Vitórias internacionais

  • 333

Portugal não vence uma final internacional do Global Management Challenge desde a edição de 1998 e a Rússia tem sido o país mais temido neste evento, somando quatro vitórias nos últimos nove anos.

A história desta competição de estratégia e gestão começou em Portugal em 1979 e a sua primeira edição realizou-se em 1980. Um ano depois iniciou-se a sua internacionalização com a entrada do Brasil. Seguiram-se outros países europeus, até que em 1995 a prova chegou à China e logo a seguir a Macau e Hong Kong.

Para a organização do Global Management Challenge a entrada no continente asiático representou um impulso e credibilização desta iniciativa portuguesa. Cinco anos depois, em 2000, deu-se a entrada no leste europeu, inicialmente com a Polónia. Foi o primeiro país desta parte da Europa a valorizar o aspeto formativo deste desafio. Hoje, são no total oito os países do leste europeu que realizam a prova.

Mais recentemente a expansão internacional da competição tem-se centrado no Médio Oriente e África. Está também na calha a entrada do Canadá e da Arábia Saudita para a rede de países que realizam o Global Management Challenge.

Presente em Angola, Camarões, Gana, Costa do Marfim, Quénia, Marrocos, Moçambique, Nigéria, Brasil, México, Hong Kong, Índia, Kuwait, Macau, China, Qatar, Emirados Árabes Unidos, Chipre, República Checa, Estónia, França, Grécia, Letónia, Polónia, Portugal, Roménia, Rússia, Eslováquia, Espanha, Turquia, Ucrânia e Austrália, as finais internacionais desta competição são uma mistura de culturas, línguas e formas diferentes de fazer negócios.

As finais internacionais começaram na edição de 1983 e até à de 1998 as vitórias internacionais recaíram em especial sobre Portugal que somou nesse período oito vitórias e a Espanha quatro. No entanto com a chegada de novos países, as lideranças internacionais mudaram de forma radical. Portugal não vence desde a edição de 1998 e a China tornou-se a partir dessa altura num forte candidato ao título de campeão, tendo vencido as edições de 1999, 2000, 2002, 2003 e 2005. Nos últimos anos foi ultrapassada pelos países do leste europeu.

A República Checa venceu em 2001 e 2006. A Ucrânia foi a vencedora das edições de 2009 e 2012. A Polónia sagrou-se campeã na edição de 2004 e a Eslováquia na de 2010. A China não vence uma final internacional desde a edição de 2005 e Macau venceu apenas uma vez, em 2007. A Rússia é desde os últimos anos a líder da tabela. Este país desenvolve a competição desde 2006 e sagrou-se campeão internacional das edições de 2008, 2011, 2013 e 2014.

As finais internacionais são repartidas por dois dias, um em que se realiza a semifinal e um outro em que as oito equipas que obtiveram os melhores resultados da semifinal, disputam a finalíssima. Nas duas últimas edições é de notar que as chamadas economias emergentes, Brasil, Rússia, Índia e China, estiveram presentes na finalíssima e tanto em 2013 como 2014 foi a Rússia que obteve o melhor desempenho.