Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Vítor Bento. "Se houvesse problemas o BES teria acesso à linha de capitalização pública"

Vítor Bento, que sucedeu durante dois meses a Ricardo Salgado à frente do BES, foi esta manhã falar aos deputados da comissão parlamentar de inquérito

Luís Barra

Na oitava audição da comissão parlamentar de inquérito ao caso BES, Vítor Bento, ex-presidente do banco que sucedeu a Ricardo Salgado, afirmou que o governador do Banco de Portugal lhe disse que a capitalização pública estaria disponível se fosse preciso.

Convidado a 30 de Junho por Ricardo Salgado, o líder histórico do BES, Vítor Bento afirmou esta manhã aos deputados da comissão parlamentar de inquérito que quando foi convidado não sabia da situação do banco e que após falar com o governador do Banco de Portugal, este o informou que havia um problema com Angola que estava a ser resolvido e a exposição ao grupo Espírito Santo. Ou seja, havia dois problemas que podiam fazer com que fosse preciso reforçar o capital do BES. 

Foi por várias vezes "reiterada a referência à linha de capitalização pública" pelo que parecia haver "articulação entre o Governo e o Banco de Portugal", hrisou Bento.

"Quando entrámos no BES a 14 de julho, o banco já estava descapitalizado", afirmou Vítor Bento aos deputados, referindo ainda que não foi fácil arranjar uma equipa para proceder a estratégia de reestruturação do banco. Era para isso que segundo Vítor Bento havia sido convidado e com ele foram também José Honório e Moreira Rato . 

A expectativa com que "aceitámos o desafio no BES a partir de 1 de agosto alterou-se significativamente" e foi por isso que se demitiram.