Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Vítor Bento convidado para presidente do BES

Vítor Bento reúne consenso, incluindo no Banco de Portugal

Nuno Fox

ESFG e Credit Agricole convidam Vítor Bento para presidente executivo do BES, sabe o Expresso. Administradores serão cooptados. Segunda-feira o BES abre com nova gestão.

A Espírito Santo Financial Group (ESFG) e o Credit Agricole convidaram Vítor Bento para ser o próximo presidente executivo do Banco Espírito Santo, sabe o Expresso. O nome reúne consenso, incluindo do Banco de Portugal. O objetivo é ultrapassar já a crise, substituindo imediatamente os gestores do banco. Segunda-feira o BES já terá novos administradores.

Os administradores serão cooptados, o que significa um desfecho imediato: os administradores da família Espírito Santo renunciam com efeitos imediatos e são substituídos pelos novos administradores. Ricardo Salgado deixará já de ser presidente executivo do BES. Amílcar Morais Pires, que foi a primeira escolha de Salgado, caiu pelo caminho, como o Expresso também revelou há dias. 

Esta será a primeira vez em que a administração do BES é proposta pelos dois maiores acionistas. ESFG e Credit Agricole detêm 40% do capital do BES e, até ao primeiro trimestre deste ano, estavam unidas numa "holding" que foi entretanto extinta, a Bespar. Depois dessa extinção, a família Espírito Santo deixou de poder, sozinha, decidir os destinos do BES. E assim, pela primeira vez, os franceses do Credit Agricole intervieram na proposta de nomeação da presidência do BES, como aliás o Banco de Portugal pretendeu.

É possível que também o acionista Bradesco se junte na proposta desta lista. Com um apoio alargado, torna-se possível antecipar a solução sem esperar pela assembleia geral de 31 de julho, que ainda assim terá de ratificar a solução.

A situação acelerou nos últimos dias, com a intranquilidade gerada nos mercados e mesmo entre clientes a levar acionistas e o Banco de Portugal procurar encontrar uma situação rápida, para "virar a página". A indefinição começou por fazer desvalorizar as ações do BES e acabou por forçar o Banco de Portugal a emitir um comunicado ontem para sossegar os receios, deixando claro que o BES não corre riscos de solvabilidade.

Vítor Bento é atualmente presidente da SIBS. É um nome consensual entre os maiores acionistas e também junto do Banco de Portugal. Estava, aliás, na lista que José Maria Ricciardi quis impor para o BES. Além disso, é conselheiro de Estado de Cavaco Silva. E chegou a ser sondado por Pedro Passos Coelho, em 2011, para ser ministro das Finanças.