Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Venda da TAP pode render pouco mais que zero

  • 333

Tiago Miranda

Três candidatos na dianteira. Negociações com instituições financeiras arrancam na próxima semana.

Margarida Fiúza e Pedro Santos Guerreiro

David Neeleman (dono da Azul), Efromovich (dono da Avianca) e Gol são os três candidatos considerados favoritos na privatização da TAP. As avaliações rondarão os €1,2 mil milhões, valor próximo do das responsabilidades. Como tal, o Estado deverá encaixar pouco mais que zero com a venda.

As contas foram apuradas pelo Expresso, a partir de dados recolhidos junto dos candidatos. Na informação que está a ser analisada pelos concorrentes está uma previsão de cash flow operacional (EBITDAR) para 2015 de cerca de €250 milhões (mais quase 80% que em 2014). Aplicando um múltiplo de mercado (avaliação entre quatro e cinco vezes o EBITDAR), acrescido de prémio de controlo, este resultado indica um valor de cerca de €1,2 mil milhões para a TAP.

Acontece que é depois necessário descontar o passivo financeiro e as responsabilidades. Dados desta semana revelam que a dívida da empresa estava no final de 2014 em €1062 milhões, a que acresce a necessidade de capitalizar o fundo de pensões em quase €200 milhões. O futuro comprador tem, pois, de assumir estas responsabilidades, aumentando em simultâneo o capital da empresa, que no fim do ano passado era negativo em €512 milhões (um agravamento de 37% num ano). Contas feitas, o comprador assume sobretudo responsabilidades e o Estado terá um encaixe relativamente baixo.

Leia mais na edição deste fim-de-semana