Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Venda da Cabovisão já começou. Altice entra em maio na PT Portugal

  • 333

Para comprar a PT Portugal, a Altice terá de vender a Cabovisão e a Oni e já tem interessados. A Vodafone e a NOS são dois dos potenciais compradores. A PT Portugal vai ser reestruturada.

Anabela Campos

A Altice teve esta segunda-feira "luz verde" da Concorrência Europeia para comprar a PT Portugal, mas o para o fazer terá de vender a Cabovisão e a Oni, um operador de rede fixa vocacionado para o mercado empresarial. Nada que já não se soubesse. Aliás, a operadora francesa já está a negociar a venda destas operações. A Altice só vai tomar uma posição depois do mercado de capitais fechar.

A Vodafone Portugal é um dos interessados com quem a Altice já estará a negociar. Mário Vaz, o presidente da Vodafone, não tem escondido o interesse na operação de cabo da Cabovisão, e admite que poderá analisar a compra da Oni. A Vodafone tem uma quota de mercado na televisão paga de cerca de 7,5%, se comprar a Cabovisão fica com o dobro.

Já a NOS, controlada pela Sonae e por Isabel dos Santos, admite que está atenta a todos os movimentos no mercado.

Em meados de março, Armando Pereira, o acionistas português da Altice, já tinha admitido que iria vender a Cabovisão porque a Autoridade da Concorrência iria "obrigar", e dizia acreditar que o negócio seria feito a curto prazo. "Estamos no princípio [do processo negocial] com encontros com algumas pessoas que estão interessadas", disse Armando Pereira, à margem de uma visita do Presidente da República a Paris.

Na altura, Armando Pereira esclareceu que a Altice, pretendia manter os postos de trabalho na PT Portugal, admitindo no entanto mexidas ao nível dos altos cargos da direção e equipas de gestão. O acionista português disse então que previa um investimento anual de 150 milhões de euros na PT Portugal durante dois a três anos.

Pedro Leitão como favorito à liderança

Com a aprovação da operação pela Concorrência, a Altice ultrapassou o principal obstáculo para entrar na PT Portugal e tomar conta da gestão do antigo operador histórico português. A corrida à liderança da PT Portugal começou e a Altice já convidou o administrador da operadora Pedro Leitão para ficar como presidente executivo. É porém um processo que não está concluído, mas parece já certo que Armando Almeida, o homem escolhido pela Oi para substituir Zeinal Bava, não ficará.

Pedro Leitão já está há 15 anos a PT e conhece bem o universo da Portugal Telecom.

A Altice deverá tomar conta da gestão da PT até ao final do maio. É pelo menos essa a expectativa do novo dono da PT Portugal. A Altice já avisou que vai reestruturar a PT Portugal e que nesse âmbito vai baixar a estrutura de custos. Ou seja, reduzir o número de trabalhadores e cortar custos com os fornecedores.

"É uma decisão expectável. Depois de os acionistas venderem a PT Portugal à Altice, a nossa preocupação centrou-se no processo de telecomunicações que a PT Portugal terá no futuro e na salvaguarda dos postos de trabalho. Vamos como tal continuar empenhados em conseguir um compromisso por escrito com a Altice, que garanta o modelo social, os postos de trabalho e o projeto de liderança e de excelência da PT Portugal", defende a Comissão de Trabalhadores da PT.

"Os melhores trabalhadores já temos. Esperamos ter uma gestão à altura", acrescenta Francisco Gonçalves, coordenador da Comissão Trabalhadores.