Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

TGV: deputado do PSD diz que Governo não pode "desdizer-se"

O vice-presidente da bancada do PSD Carlos Abreu Amorim criticou hoje o ministro da Economia sobre a alta-velocidade, sublinhando que "o Governo não pode desdizer-se numa questão tão relevante".

O vice-presidente da bancada do PSD Carlos Abreu Amorim criticou hoje as declarações do ministro da Economia sobre a alta-velocidade, sublinhando que "o Governo não pode desdizer-se numa questão tão relevante".

"Não gostei nada das declarações do ministro da Economia acerca do TGV. O Governo não pode desdizer-se numa questão tão relevante", afirma Carlos Abreu Amorim, numa mensagem colocada esta manhã na sua página na rede social Facebook.

A Agência Lusa contactou o vice-presidente da bancada do PSD, mas Carlos Abreu Amorim escusou-se a fazer mais declarações.

Na quarta-feira, após um encontro com o ministro do Fomento espanhol em Madrid, o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, disse que o Governo português só tomará a decisão sobre a rede de alta velocidade em setembro, que procurará articular com as autoridades espanholas.

"Em relação ao comboio de alta velocidade, comuniquei ao senhor ministro que a intenção é chegar internamente a uma decisão em setembro, articulando essa decisão com as autoridades espanholas", referiu o ministro da Economia.

Na mensagem que colocou esta manhã no Facebook, Carlos Abreu Amorim recorda que PSD e CDS "garantiram que se tratava de um investimento ruinoso", considerando que os dois partidos "agora não podem mudar de opinião, de modo mal camuflado, exceto se existirem dados relevantes que a isso obriguem".

"Tudo o que sabemos sobre o TGV continua a provar que não se deve fazer", acrescenta.