Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

"Se as agências atacaram Portugal foi porque nos pusemos a jeito"

O presidente do BCP concorda com o ministro das Finanças quando diz que Portugal está a ser atacado pelas agências de rating.

Isabel Vicente (www.expresso.pt)

Tal como Teixeira dos Santos, o presidente do BCP afirmou que Portugal está a ser atacado pelas agências de rating, mas adverte que isso não pode criar em nós uma situação de injustiça.



"Se nos atacam é porque nos pusemos a jeito. O Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) é muito importante e é preciso executar. Isto não vai lá com conversas", declarou Santos Ferreira durante a apresentação de resultados do BCP.

"É óbvio que nos estão a atacar, mas isso não pode criar em nós uma sensação de injustiça", acrescentou Santos Ferreira, sublinhando que "Portugal tem que fazer o trabalho de casa para pôr as coisas em ordem."



Teixeira dos Santos afirmou que Portugal tem que saber responder aos ataques dos mercados e restaurar a confiança dos investidores.



"A decisão da agência de rating no sentido de baixar a notação de risco decorre do agravamento, provocado pela crise internacional, dos défices e das dívidas da generalidade dos países, em particular da zona Euro", disse o ministro, sublinhando que a "decisão não ajuda a serenar os mercados, pelo contrário".