Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Salgado diz que "o dinheiro não desapareceu" e está no Novo Banco

  • 333

"Pedir desculpa é pior que não ter razão, dizia o poeta Fernando Pessoa. Estou aqui para defender a minha razão", sublinhou Ricardo Salgado

Luís Barra

"O dinheiro não desapareceu, os ativos foram transferidos para o Novo Banco", afirmou Ricardo Salgado, ex-presidente do BES na comissão parlamentar de inquérito ao caso GES/BES. E reiterou: "Não houve um desvio de dinheiro".

Anabela Campos e Isabel Vicente

Ricardo Salgado fez a declaração já quase no fim da sua intervenção de uma hora na CPI. O ex-banqueiro disse querer responder à pergunta tantas vezes feitas, "onde está o dinheiro?". E responde: "Como já referi, o relatório elaborado pela KPMG sobre a ESI demonstra que não houve qualquer desvio de fundos". 

"Basta ver as contas do BES no primeiro semestre de 2014 e as contas do Novo Banco, que foram divulgadas em 9 de março de 2015, para concluir que não houve desvio de dinheiro", prossegue Salgado. E sublinha: "O dinheiro não desapareceu. Os ativos transitaram para o Novo Banco, por decisão do regulador".

O ex-banqueiro diz ainda que foi transferido do BES para o Novo Banco em agosto de 2014 2,8 mil milhões de euros. 

Salgado afirma ainda: "Estou aqui para defender a minha razão", quando o deputado Carlos Abreu Amorim lhe pergunta porque não pede desculpa. "Pedir desculpa é pior que não ter razão, dizia o poeta Fernando Pessoa. Estou aqui para defender a minha razão", sublinhou.