Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Salgado diz que avisou Durão e Moedas sobre risco sistémico da insolvência do BES

Ex-presidente do BES explica também que falou sobre o mesmo assunto com Passos e Maria Luís, em maio. "Não tinha nenhuma finalidade em obter vantagens estranhas com o governo", assegura.

Anabela Campos e Isabel Vicente

Ricardo Salgado diz que avisou em maio, conjuntamente com José Honório, o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, e o ex-secretário de Estado, Carlos Moedas, do risco de insolvência do BES. 

O ex-presidente do BES adiantou que tanto Barroso como Moedas o ouviram, e compreenderam, mas disseram que era preciso falar com o Governo. "Entregámos em mão um memo ao Governo a 14 de maio", esclareceu esta terça-feira durante a comissão parlamentar de inquérito.

A 14 de maio, Salgado falou com a ministra das Finanças, o primeiro-ministro e o governador do Banco de Portugal. O documento (memo) contou com a assessoria de José Honório, ex-presidente do Portucel, que mais tarde veio a fazer parte da equipa de Vítor Bento por indicação de Salgado.

"Não tinha nenhuma finalidade em obter vantagens estranhas com o governo. Fui comunicar a probabilidade de um risco sistémico no BES", assegurou.