Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Rui Silveira: "Havia promessa de compra e venda da Escom"

Ex-administrador do BES foi chamado a fazer o contrato de promessa de compra e venda da Escom, mas a venda falhou

O ex-administrador do BES foi chamado no último trimestre de 2008 para ir a uma reunião onde estavam Ricardo Salgado, Álvaro Sobrinho e José Castela  para fazer um contrato de promessa de compra e venda da Escom, empresa que era detida em dois terços pela Espírito Santo Resources e no restante por uma empresa de Helder Bataglia. 

"Informaram-me que havia uma entidade interessada em comprar a Escom", afirma Rui Silveira. "O contrato não foi difícil de elaborar, os elementos eram a entidade compradora, preço, condições de pagamento e havia ainda uma cláusula em que estava estipulado que o passivo expresso nas contas era assumido pelo comprador". 

O contrato,  explica, foi assinado a 28 de dezembro de 2008 e previa -se o pagamento de um sinal". Quem assinou o contrato foi José Maria Ricciardi e José Castela, da parte do GES, e a Newsbrook (empresa de Álvaro Sobrinho) tinha advogado procurador", mas ninguém apareceu para a escritura e o contato foi incumprido, adianta. Mais tarde, esclarece, "pediram-me que elaborasse um acordo de revogação relativo ao contrato inicial de promessa de compra e venda. Esse contrato foi assinado por Ricardo Salgado e Álvaro Sobrinho".