Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Recebidas 17 manifestações de interesse pelo Novo Banco

Foram 17 as entidades a demonstrar o seu interesse junto do Banco de Poertugal, até às 17h00, hora limite fixada.

O Banco de Portugal anunciou esta quarta-feira que foram 17 as entidades a demonstrar interesse na alienação do Novo Banco, até às 17h00, hora limite fixada.

Cinco dos interessados eram já conhecidos, aguardando-se com alguma expetativa que outros podiam aparecer.

Além dos bancos BPI e Santander Totta e dos fundos de investimentos (o norte-americano Apollo e o chinês da Fosun), é público o interesse do Banco Popular, mas o verdadeiro teste será apenas no próximo ano, quando as manifestações de interesse se transformarem em propostas ou não.

Antes mesmo da informação dada pelo Banco de Portugal, oministro da Presidência congratulou-se pela existência de vários interessados na aquisição do Novo Banco, sublinhando que tal demonstra "uma boa saúde por parte do sistema financeiro".

"É uma boa notícia, o Governo entende obviamente que é uma boa notícia, quer o processo estar a decorrer normalmente, quer ter havido manifestações de interesse várias, o que demonstra alguma competitividade e concorrência que é sempre salutar nestes processos", afirmou o ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, quando questionado sobre o processo de aquisição do Novo Banco e a existência de vários interessados.

Ressalvando que o processo de alienação do Novo Banco não tem que ver com o Governo e é tratado diretamente pelo supervisor e regulador do setor financeiro, neste caso o Banco de Portugal, Luís Marques Guedes disse que o executivo não pode deixar de se congratular pela existência de manifestações de interesse para a aquisição da instituição.

"É a demonstração de uma boa saúde por parte do sistema financeiro", acrescentou.

O ministro disse ainda o Governo irá aguardar "serenamente" pela conclusão do processo, esperando acima de tudo que "possa defender quer os interesses sistémicos do sistema bancário, quer em particular da instituição e dos trabalhadores do antigo BES e agora do Novo Banco".