Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Economia

Presidente do Eurogrupo elogia consolidação orçamental portuguesa

  • 333

"Portugal faz esforços enormes, notáveis e admiro muito a coragem do Governo português para impor as reformas que está a impor", disse Jean Claude Juncker. (Veja o vídeo SIC no fim do texto)

O presidente do Eurogrupo, Jean Claude Juncker, elogiou hoje em Bruxelas as medidas de consolidação orçamental tomadas por Portugal e Espanha, que permitiram diminuir o risco em investir na dívida soberana dos dois países.

"Portugal faz esforços enormes, notáveis e admiro muito a coragem do Governo português para impor as reformas que está a impor", declarou Juncker, em conferência de imprensa, no final de uma reunião dos ministros das Finanças da Zona Euro.

O presidente do Eurogrupo considerou que as medidas tomadas até agora "funcionam, em particular as tomadas em Portugal e Espanha", que "parecem ter sido muito úteis, nomeadamente para reduzir o 'spread' soberano", ou seja, o risco em investir na dívida destes países.

Desenvolvimentos encorajadores

"Apesar de os mercados continuarem voláteis, os últimos desenvolvimentos são encorajadores", disse Juncker.

O presidente do Eurogrupo sublinhou que "claro que as medidas de consolidação orçamental devem ser complementadas por reformas estruturais consequentes".

O ministro das Finanças português, Teixeira dos Santos, participou na reunião do Eurogrupo, mas saiu antes de ela terminar, para voltar a integrar a comitiva do primeiro ministro, José Sócrates, que visita os Emiratos Árabes Unidos.

Teixeira dos Santos interrompeu a visita aos Emiratos Árabes Unidos para participar numa reunião dos 17 ministros das Finanças da Zona Euro, mas não fica na capital da Bélgica para o encontro alargado aos 27 da União Europeia (Ecofin), na terça-feira.

O reforço da capacidade de financiamento efetiva do Fundo de Resgate Europeu aos países da Zona Euro com dificuldades para financiar a sua dívida soberana foi discutido pelos ministros das Finanças da Zona Euro.