Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Portugueses cortam nas férias por causa da crise

Orçamento para férias: 316 euros, revela estudo.

Margarida Cardoso (www.expresso.pt)

Em 2012, os turistas portugueses vão viajar acompanhados, em média em grupos de três pessoas, durante 11 noites, com um orçamento de 316 euros por viajante. Este é o perfil do turista nacional, de acordo com um estudo  do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT) que analisa, também, as implicações do momento sócio-económico que se vive no país nos períodos de descanso.

O retrato traçado pelo IPDT antecipa, também, a diminuição dos períodos de descanso e mostra que um terço dos inquiridos vai optar por  fazer menos férias do que este ano. 60,4% dos inquiridos admite já que as medidas de austeridade terão muita influência  no orçamento para as férias de 2012. 

Só 28,6% pretende fazer férias fora do local de residência e 1/3 assumiu já que irá gastar menos do que em 2011, maioritariamente por causa da crise (87,5%), mas também por razões de poupança (3,1%) entre outras.

Fim do ano para muito poucos

Quanto às razões para não sair de casa nas férias, 56,5% das respostas apontam os tempos de crise (33,6%) e as medidas de austeridade como o corte nos subsídios de férias e Natal e o aumento da carga fiscal.

Relativamente ao Natal e Ano Novo deste ano, 9 em cada 10 portugueses não vai viajar e, entre os que vão, um em cada três revela a intenção de gastar menos do que no ano passado, com 40% das respostas a apontarem, mais uma vez, a crise e as medidas de austeridade como principal condicionante.

O estudo do IPDT foi feito com base em 422 entrevistas telefónicas válidas a maiores de 18 anos, entre 15 e 30 de novembro, em lares com telefone fixo.