Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Portugal pode duplicar produção de cereais

Os agricultores podem, o ministro quer e as condições existem. Resta passar das palavras aos actos.

Vítor Andrade (www.expresso.pt)

Em 2009 Portugal produziu menos de um quarto das suas necessidades de cereais, tendo-se ficado pelas 900 mil toneladas. Um valor muito aquém dos quatro milhões de toneladas que o país consome em cada ano.

É sabido que nunca seremos auto-suficientes em cereais, pois as condições climáticas não o permitem - chuvas irregulares e muitas vezes fora do momento mais adequado.

No entanto, os agricultores garantem que o país dispõe de condições para chegar aos dois milhões de toneladas. Basta, para tanto, que lhes sejam disponibilizados silos, para armazenagem, terra de regadio, em Alqueva, e cobertura política que lhes garanta sustentabilidade a prazo.

Bernardo Albino, presidente da Associação Nacional dos Produtores de Cereais (ANPOC), diz que "vontade para trabalhar é algo que não falta". António Serrano, ministro da Agricultura, já fez saber por mais que uma vez que Portugal deve ir até aos seus limites de produção agrícola.

Música para os ouvidos dos agricultores que amanhã desafiam o ministro a assumir, em Elvas, um compromisso sobre a matéria, onde se reunem em seminário, para avaliar o potencial produtivo do país.