Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Pires de Lima seduz japoneses para privatizações nos transportes

  • 333

Antes de Pires de Lima, já o primeiro ministro Passos Coelho afirmara, após um pequeno almoço com empresários japoneses, que as privatizações oferecem "oportunidades de investimento", nomeadamente nos transportes

Yuya Shino/Reuters

CP Carga e EMEF são duas privatizações que podem interessar aos empresários japoneses.

O ministro da Economia considerou em Tóquio, onde acompanha a visita de Passos Coelho, ser natural que empresas japonesas "se interessem pelas privatizações em Portugal", designadamente da CP Carga e da EMEF, aprovadas este mês pelo Governo.

Pires de Lima referiu que a EMEF (Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário) e a CP Carga "são duas empresas muito ligadas à engenharia e aos transportes", sendo natural que possa seduzir "empresas de todo o mundo, incluindo o Japão", referiu o ministro. 

Questionado especificamente sobre a TAP, Pires de Lima respondeu que "não houve nenhuma abordagem específica em relação a nenhuma empresa em concreto".

Antes de Pires de Lima, já o primeiro ministro Passos Coelho afirmara, após um pequeno almoço com empresários japoneses, que as privatizações oferecem "oportunidades de investimento", nomeadamente nos transportes.

"As privatizações, o desenvolvimento do nosso sector dos transportes, na área dos portos, na área da ferrovia, são oportunidades que apresentámos aos grandes grupos japoneses. Eles demonstraram interesse específico no desenvolvimento logístico, no desenvolvimento dos nossos portos, desenvolvimento da área de transportes em Portugal", referiu o ministro.

Do lado da exportação, Pires de Lima registou que grupos nipónicos apostam na distribuição de produtos portugueses de nicho (azeite, vinho, etc) "percecionados como de muita qualidade". Esta "diplomacia económica ajuda muito a que Portugal se situe no radar do investimento" japonês", verifica o tutelar da pasta da Economia. Os grupos japoneses "têm muito capital de que nós precisamos em Portugal", vincou.

A comitiva do primeiro ministro cumpre esta sexta-feira o segundo dia de uma visita de três dias ao Japão, a convite do chefe do governo local, Shinzo Abe.