Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Pires de Lima. "Apelo a que os pilotos trabalhem"

  • 333

FOTO ANDRÉ KOSTERS

Ministro da Economia já reagiu à confirmação da greve na TAP. Sublinhou que prefere não fazer muitos comentários, "em nome de uma esperança que a sociedade portuguesa ainda mantém" no recuo dos pilotos.

O ministro da Economia, António Pires de Lima, mantém a esperança de que os pilotos não adiram à greve que o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) convocou para os próximos 10 dias e que foi reconfirmada esta quinta-feira pelo diretor do sindicato, Hélder Santinhos.   

"Apelo a que os pilotos trabalhem do dia 1 a 10 de maio", disse o governante esta quinta-feira à noite numa declaração à comunicação social, na qual sublinhou que o Governo não fez "nenhuma chantagem" quando manifestou a sua preocupação com a greve na TAP.    

António Pires de Lima assumiu na sua declaração a esperança de que a paralisação dos pilotos não se concretize, tendo-se referido à greve sempre no condicional. "Teria efeitos muito significativos para a sustentabilidade económica e financeira da TAP", notou o ministro da Economia.    

"Portugal precisa da TAP e para a TAP este pode ser o momento decisivo", disse ainda António Pires de Lima, que recusou alongar-se em considerações sobre a greve. "Em nome de uma esperança que a sociedade portuguesa ainda mantém, entendo não ser oportuno fazer mais nenhum comentário que dificulte uma reconsideração dos pilotos", explicou.    

"Acreditámos que o SPAC reconsiderasse e tivesse o bom senso e o sentido de responsabilidade que permitisse desconvocar esta greve", frisou António Pires de Lima, lembrando que a 23 de dezembro o Governo assinou um acordo com nove sindicatos, que "só o sindicato dos pilotos insiste em desconsiderar".