Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Petróleo sem capacidade excedentária em 2012

O comando supremo conjunto militar dos Estados Unidos no seu exercício anual sobre as tendências geoeconómicas e geopolíticas mundiais avisa que a capacidade excedentária de produção de crude poderá "desaparecer" daqui apenas a dois anos

Jorge Nascimento Rodrigues (www.expresso.pt)

É o segundo aviso em menos de um mês. Agora foi a vez de um relatório do Comando Supremo das Forças Armadas dos EUA alertar que a capacidade excedentária da produção de petróleo à escala mundial poderá esgotar-se em 2012 e provocar uma escassez no mercado internacional do crude em 2015.

"Cerca de 2012, a capacidade de produção excedentária de petróleo poderá desaparecer inteiramente, e, tão cedo quanto 2015, o buraco na oferta pode atingir perto de 10 milhões de barris por dia (mbd)", lê-se no Joint Operating Environment do US Joint Forces Command, na secção sobre "Energia", a partir da página 24. Cerca de 2030, o diferencial poderá já ter subido para 18 mbd.

De facto, este aviso vem na sequência de um estudo recente de Glen Sweetnam, um especialista do Departamento de Energia (DoE) americano que referia aquele "buraco" de 10 milhões de barris por dia a partir de 2011, como fizemos referência. Sweetnam é director da divisão International Economic and Greenhouse Gas, da Energy Information Administration, do DoE, e responsável pela publicação anual do "International Energy Outllok".

O relatório do US Joint Forces Command (The JOE 2010) merece ser lido por outras razões de análise geoeconómica e geopolítica. Adverte, logo a abrir, que não representa a política oficial, mas que desempenha um papel "necessariamente especulativo". Ainda que com muitos dados bem objectivos como suporte.