Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

OCDE agrava recessão prevista pelo Governo

OCDE estima que em 2013 a economia portuguesa deverá contrair-se 1,8 por cento, quase o dobro do que espera o Governo.

Carlos Abreu (www.expresso.pt)

A economia portuguesa irá registar uma contração de 1,8 por cento no próximo ano mas deverá crescer 0,9 por cento em 2014. As previsões da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), hoje divulgadas, são muito mais pessimistas do que as anunciadas pelo Governo que apontavam para uma recessão de um por cento.

"Uma enorme, mas necessária, consolidação orçamental, a contínua desalavancagem bancária e fraca procura externa deverão deixar a economia em recessão por algum tempo", argumenta a OCDE.

Esta organização prevê ainda uma taxa de desemprego de 16,9 por cento em 2013, contra os 16,4 por cento estimados pelo Governo. Em 2014, a OCDE calcula que o desemprego em Portugal caia três décimas para os 16,6 por cento.

"À medida que as condições globais melhorem e as exportações aumentem, o crescimento já deverá ser positivo no final de 2013, no entanto, o desemprego permanecerá a níveis muito altos", antevê a OCDE.