Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Novo aeroporto e TGV avançam

O novo aeroporto de Lisboa, o TGV Lisboa-Madrid e a terceira travessia vão avançar, anunciou o ministro das Obras Públicas.

O ministro das Obras Públicas, António Mendonça, garantiu hoje que o TGV Lisboa-Madrid, o novo aeroporto e a terceira travessia vão avançar e que será reavaliado apenas o projeto autoestradas do centro.   António Mendonça, que deu uma conferência de imprensa para explicar quais os projetos a repensar, acabou por reafirmar praticamente todos os compromissos, com exceção da autoestradas do centro, mantendo no entanto que "não está em causa o projeto em si" e que a ligação entre Coimbra e Viseu é uma "prioridade" que "será mantida".    O governante explicou ainda que a terceira ponte sobre o Tejo será uma travessia rodoviária, ferroviária convencional e de alta velocidade.    Quanto à autoestrada do centro, António Mendonça disse que "é intenção do Governo proceder a uma reavaliação dessa concessão no seu objeto", mas que "não esta em causa a importância do projeto em si".    "É um projeto que é benéfico e cujas receitas são seguramente superiores aos custos mas é um projeto que tendo em conta os objetivos mais gerais (...) será objeto de reavaliação no sentido de definir o seu objeto e definir prioridades", disse o ministro. 

Concessões adjudicadas mantêm-se 

António Mendonça veio assim "reafirmar todos os compromissos já assumidos pelo Governo em matéria de projetos de infraestruturas" e garantir que o executivo irá "honrar todos os seus compromissos".    Ou seja, as concessões rodoviárias que já foram objeto de adjudicação são para manter, tal como a linha de alta velocidade entre Lisboa e Madrid, a que se junta ainda a Terceira Travessia, cujos planos do Governo para que seja uma "travessia ferroviária, Alta Velocidade e Convencional, e rodoviária", segundo o governante "mantêm-se".    Neste caso, da terceira travessia sobre o Tejo, António Mendonça explicou que "o relatório do júri já está no Ministério" e que as decisões "serão tomadas em tempo oportuno".    Quanto ao novo aeroporto, a ser construído em Alcochete, "o que são os objetivos definidos manter-se-ão", segundo o responsável. 

Novo aeroporto operacional em 2017 

"Mantém-se o objetivo de entrar em operação em 2017 e estão a ser realizados os procedimento para que os concursos possam ser lançados no verão deste ano", disse.    O ministro quis "reafirmar" os objetivos quanto a este aeroporto, que diz ser "fundamental para o desenvolvimento económico do país" e também reafirmar o "firme empenho do Governo e do Ministério no saneamento das empresas públicas de transportes".      ***Este texto foi escrito ao abrigo do Novo Acordo Ortográfico*** 

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.