Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Não é o Esquerda.net, é a Bloomberg.com: BES fez de Mariana Mortágua uma heroína

  • 333

Ainda tem paciência para ler elogios a Mariana Mortágua? E se for em inglês? E se for de uma revista liberal de mercados financeiros, fundada por um político americano de direita? Então leia a Bloomberg: "Inquérito ao Espírito Santo torna Mariana Mortágua uma estrela portuguesa". 

Uma heroína em Portugal, uma estrela internacional, é assim que a Bloomberg trata Mariana Mortágua, a deputada do Bloco de Esquerda que esteve na comissão parlamentar de inquérito ao caso Espírito Santo.

"Há quatro meses, poucos em Portugal tinham ouvido falar de Mariana Mortágua", escreve a Bloomberg, mas a deputada "foi catapultada para a ribalta" com a sua "busca obstinada dos responsáveis pelo maior colapso empresarial do país numa geração. As suas perguntas incisivas e diretas no inquérito parlamentar ao fracasso do Banco Espírito Santo e um grupo de empresas controladas pela família tornou-a uma espécie de heroína local". 

A deputada de 28 anos do Bloco de Esquerda, que a Bloomberg compara ao Syriza, partido grego antiausteridade que venceu as últimas eleições, "conseguiu expressar a frustração que as pessoas sentem em relação a uma pequena elite que liderou o sistema financeiro durante décadas", afirma o politólogo António Costa Pinto à Bloomberg. "Isso tem que ver com o seu estilo de fazer perguntas curtas e duras, num país onde as pessoas são normalmente mais subtis."

A deputada "que veste de negro e calça All Stars" explica em entrevista à Bloomberg que está a lutar pelas pessoas comuns vítimas dos excessos do Grupo Espírito Santo. "Recebo muitos emails de pessoas que perderam todo o seu dinheiro. A justiça tem de ser feita", afirma Mariana Mortágua.

Os elogios a Mariana Mortágua não provêm apenas de emails populares, ou de encontros na rua, como o Expresso aliás já testemunhou. Nas últimas semanas, diversos comentadores e analistas de diversos quadrantes têm sublinhado o seu papel na comissão de inquérito. Os elogios rasgam-se agora a partir do sistema financeiro, num site de informação tipicamente para investidores, como a Bloomberg, incluindo analistas de Bolsa.

Pedro Pintassilgo, da casa de investimento F&C em Lisboa, é um deles: "Ela estudou o assunto muito bem e revelou ser uma boa representante dos cidadãos portugueses", afirma Pintassilgo. "Embora eu não partilhe a sua visão política, admito o seu profissionalismo, competência e trabalho árduo."