Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Mota-Engil atingiu volume de negócios de 2,4 mil milhões em 2014

  • 333

DR

A construtora aumentou a sua faturação no ano passado, registando um maior peso dos mercados externos no quarto trimestre, período em que o grupo também reduziu a sua dívida.

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A Mota-Engil alcançou no ano 2014 um volume de negócios de 2,4 mil milhões de euros, com o peso dos mercados externos a crescer no quarto trimestre do ano, informou a construtora portuguesa em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O grupo em 2013 tinha registado vendas totais de 2.314 milhões de euros, que se traduziram num crescimento de 3,1% face ao ano anterior. Em 2014, apesar de uma menor atividade no quarto trimestre em alguns mercados, o grupo passou a marca dos 2,4 mil milhões de euros de faturação.

No seu comunicado à CMVM, com os dados preliminares de 2014, ainda não auditados, a Mota-Engil indica que "o grupo registou uma redução da atividade face ao trimestre anterior em alguns mercados, tendo no entanto registado uma excelente performance operacional".

A Mota-Engil fechou 2014 com uma margem operacional superior a 17%. Em 2013, o grupo tinha alcançado uma margem de EBITDA (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) de 16%.

Por outro lado, a construtora conseguiu no quarto trimestre do ano reduzir a sua dívida líquida em cerca de 7%, fruto, principalmente, da redução do investimento em fundo de maneio, informou a Mota-Engil no mesmo comunicado.

Para o grupo, 2014 fechou com uma carteira de encomendas global de 4,4 mil milhões de euros, com a Mota-Engil a sublinhar uma "forte contribuição dos mercados da América Latina". O valor das encomendas está em linha com o que o grupo já tinha no final do terceiro trimestre do ano.