Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Madeira: Esforço para controlar contas será prolongado

"Acontece contudo que esta situação terá necessariamente de ser corrigida com medidas permanentes, com medidas estruturais para o ano de 2012 e para anos seguintes", disse Vítor Gaspar.

O esforço exigido à Madeira para corrigir os desvios orçamentais será prolongado bem para além de 2012, mas as medidas permanentes para as corrigir só serão conhecidas com o Orçamento do Estado para 2012, indicou o ministro das Finanças.

"Acontece contudo que esta situação terá necessariamente de ser corrigida com medidas permanentes, com medidas estruturais para o ano de 2012 e para anos seguintes, consequentemente essa situação será tida em conta na elaboração do Orçamento do Estado para 2012 e as medidas concretas sobres as quais me interrogou serão conhecidas nesse documento", respondeu Vítor Gaspar, quando questionado pelos jornalistas sobre o que será feito para corrigir estas contas.

O ministro, que falava na apresentação dos principais resultados do levantamento à situação económica e financeira da Região Autónoma da Madeira, sublinhou que "dada a dimensão do problema detetado, o ajustamento necessário exigira um período muito prolongado de tempo que passará bem para além de 2012".