Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

"Má gestão", a principal razão dos problemas na ESI

Ricciardi diz que se apercebeu "progressivamente" de ações "eticamente reprováveis" de colaboradores junto de empresas.

Raquel Pinto

Raquel Pinto

Jornalista

Sobre as irregularidades nas contas da Espírito Santo Internacional (ESI), a holding de topo do Grupo Espírito Santo, Ricciardi aponta como principal razão" a má gestão". 

O líder do Banco Espírito Santo Investimento (BESI), ouvido na comissão parlamentar de inquérito ao BES, refere que a estratégia seguida era "andar para a frente, em vez de enfrentar os problemas". 

Ricciardi diz que se foi "apercebendo" de que "havia progressivamente uma falta de credibilidade" de colaboradores junto de empresas, com ações "eticamente reprováveis". Mas os problemas "iam sendo ocultados". 

"O BESI nunca teve ativos tóxico e não foi necessário nenhuma resolução sempre. Fiz uma gestão rigorosa e transparente."

A Rio Forte "era uma empresa relativamente equilibrada", referiu, "ao contrário" da ESI.