Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Lucros sobem 71,5% no banco Atlântico Europa

  • 333

Os lucros do Atlântico Europa ascenderam  3,75 milhões de euros, em 2014. O banco liderado por Carlos Silva viu os lucros crescerem 71,5%. Para isso contribuiu especialmente o aumento das comissões.

O Banco Atlântico Europa, controlado por capitais angolanos, e presidido por Carlos Silva (também acionista do grupo), registou um lucro de 3,75 milhões de euros. Para este resultado que reflete um aumento de 71,5% face a 2013, contribuiu sobretudo a subida de 35,6% das comissões e o recuo dos custos na casa dos 7%. 

Estes dois indicadores, segundo dados revelados em comunicado, compensam a queda da margem financeira e outros resultados de expoloração. O produto bancário cresceu 3,5% de 2013 para 2014  e o cash-flow operacional aumentou 26,7% no período em análise.

O crédito a clientes aumentou 54,8% para 114,89 milhões de euros e os recursos totais de clientes ascendeu a 339 milhões de euros, o que representou um aumento de 36%.

O rácio de solvabilidade  decresceu de 25,8% em 2013 para 17,6% em 2014, muito acima do exigido pelo Banco de Portugal aos bancos que operam no sistema.  

O banco presidido por Carlos Silva foi constituído em 2009 e lançado pelo banco de raíz angolana do Banco Privado Atlântico. É um banco de direito comunitário e tem sede em Lisboa.

Carlos Silva é vice-presidente do conselho de administração do BCP e preside à sociedade Interoceâncio que detém 2,45% do  BCP.