Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

João Paulo Oliveira deixa a liderança da Bosch e vai para a Portucel

  • 333

FOTO FERNANDO VELUDO/NFACTOS

João Paulo Oliveira vai deixar a liderança da Bosch Portugal, em Aveiro, e tornar-se administrador da Portucel. O gestor está no grupo alemão desde 1998.

Anabela Campos

Elogiado pela sua liderança à frente da Bosch Portugal, um dos grandes empregadores e exportadores do país, João Paulo Oliveira vai deixar de ser administrador delegado da empresa alemã apenas em outubro. Irá depois tornar-se administrador da Portucel, com o pelouro industrial. A Bosch Portugal emprega 3187 pessoas e gera receitas de 788 milhões de euros. 

João Paulo Oliveira vai fazer parte da equipa de Diogo da Silveira, presidente da Portucel desde abril de 2014. Diogo da Silveira foi substituir na liderança da grande exportadora da pasta de papel portuguesa, José Honório, o gestor que mais tarde foi apoiar Ricardo Salgado na reestruturação do grupo Espírito Santo.

"O Grupo Bosch agradece todo o profissionalismo e empenho com que João Paulo Oliveira desempenhou as suas funções e que muito contribuíram para o sucesso da empresa nos últimos anos em Portugal, nomeadamente no que diz respeito ao contínuo investimento em investigação e desenvolvimento no nosso país, bem como a criação de centenas de novos postos de trabalho qualificados nas unidades de Braga, Aveiro e Ovar", afirma fonte oficial da empresa.  

João Paulo Oliveira é, desde 2002, administrador delegado da Bosch Termotecnologia SA.  Tem uma vasta experiência internacional no grupo: esteve três anos com diretor industrial de empresa na China (1994/1996), esteve no projeto de aquisição numa empresa no Chile e esteve em operação em França e na Alemanha.

Entre 2009 e 2012 foi presidente da Câmara de Comércio e Industria Luso-Alemã. Acumula ainda os cargos de membro do Conselho Geral da Universidade de Aveiro, Membro do Conselho Consultivo da AICEP e membro do Conselho de Supervisão da Fraunhofer Institute em Portugal.