Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

JC Decaux desiste de compra da Cemusa

  • 333

Operação de concentração no mercado de publicidade exterior estava a ser analisada pela Autoridade da Concorrência. Operadores concorrentes e associações temiam impacto da operação, dado que a JC Decaux ficaria com 70% do mercado.

A empresa multinacional de publicidade exterior JC Decaux desistiu da operação de compra da atividade da operadora Cemusa no mercado português. A decisão foi hoje comunicada pela Autoridade da Concorrência, que declarou assim "extinto" o processo de avaliação que tinha em curso em relação a esta operação de concentração no mercado de publicidade exterior. 

"Em 19 de março de 2015, a Autoridade da Concorrência (AdC) declarou extinto o procedimento referente à operação de concentração que consistia na aquisição de controlo exclusivo da Cemusa pela JCDecaux, no domínio da publicidade exterior", informa a AdC em comunicado, recordando que a 7 de agosto tinha decidido submeter esta operação a "investigação aprofundada, por considerar que operação em causa suscitava sérias dúvidas de possíveis entraves significativos à concorrência". 

As preocupações da AdC estavam sobretudo relacionadas "com o aumento do grau de concentração, a proximidade concorrencial entre as empresas participantes na operação e as barreiras à entrada e à expansão existentes". 

"Em face das preocupações identificadas pela AdC em fase de investigação aprofundada, a JCDecaux submeteu compromissos, a 10 de fevereiro de 2015 e uma nova proposta a 10 de março, não tendo havido uma pronúncia de aceitação dos mesmos por parte da AdC. Em 18 de março de 2015, a JCDecaux apresentou um requerimento de desistência do procedimento, na sequência do qual a AdC o declarou extinto", informa o organismo. 

Recorde-se que esta operação tinha gerado fortes críticas por parte de vários operadores e associações do sector, por temerem o facto de a eventual compra da Cemusa deixar a JC Decaux com cerca de 70% do mercado nacional de publicidade exterior. A este propósito, de resto, a AdC sublinha que no âmbito da sua análise "recebeu e avaliou um conjunto de observações apresentadas pelos terceiros interessados APAME - Associação Portuguesa das Agências de Meios, APAN - Associação Portuguesa de Anunciantes, APEPE - Associação Portuguesa das Empresas de Publicidade Exterior e MOP - Multimédia Outdoors Portugal, S.A., que se manifestaram contra a operação de concentração tal como notificada". 

Até ao momento não foi possível obter um comentário da JC Decaux sobre esta desistência da operação de compra da Cemusa.