Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Isabel desblinda se for para fundir

  • 333

Por iniciativa de Artur Santos Silva, o ponto da desblindagem foi adiado para 17 de junho

Rui Duarte Silva

BPI balança entre estratégias: a catalã da OPA e a angolana da concentração com o BCP.

No impasse que vive o BPI, Isabel dos Santos acena ao CaixaBank com uma novidade que pode servir de ponto de convergência. A empresária está disponível para aceitar a desblindagem dos estatutos, "no âmbito do movimento de consolidação" que defende. A Santoro já comunicou essa disponibilidade ao banco catalão, o único beneficiado com o fim dos limites de voto a 20%.  

A aprovação da desblindagem exige uma maioria de 75% dos votos que só se consegue com uma aliança entre os dois maiores acionistas. Foi o CaixaBank que pôs o tema na agenda do BPI, mas como fator de sucesso de uma oferta pública de aquisição (OPA) que a Santoro rejeita, levando o BPI a um beco sem saída. 

Leia mais na edição deste fim de semana.