Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

INE. Desemprego desce para 13,5% em março

  • 333

"A evolução da taxa de desemprego nos meses mais recentes caracterizou-se por alguma instabilidade (alternando entre acréscimos e decréscimos mensais de reduzida dimensão relativa), o que poderá evidenciar uma trajetória ainda indefinida no mercado de trabalho."

A taxa de desemprego foi de 13,5% em março, menos 0,1 pontos percentuais (p.p.) do que em fevereiro e menos 1,2 pontos percentuais face ao período homólogo, segundo estimativas provisórias do Instituto Nacional de Estatística.

No documento divulgado esta quarta-feira, o Instituto Nacional de Estatística (INE) revê em baixa a taxa de desemprego de fevereiro, que passou de 14,1%, conforme foi divulgado no mês passado, para 13,6%, segundo os dados desta quarta.

Em março, a estimativa provisória da população desempregada foi de 692,6 mil pessoas, menos 6,8 mil (ou diminuição de 1%) face ao mês anterior, segundo a estimativa do INE.

A população empregada era de 4.440,1 mil pessoas, mais 6,3 mil pessoas (ou mais 0,1%) do que em fevereiro.

A população empregada aumentou para os adultos, de entre 25 a 74 anos (0,3%; 12,4 mil), para os homens (0,2%; 3,5 mil) e para as mulheres (0,1%; 2,8 mil). Já para os jovens (15 a 24 anos) verificou-se uma queda (-2,4%, ou seja menos seis mil pessoas).

A taxa de emprego situou-se em 56,7%, tendo aumentado 0,1 pontos percentuais face a fevereiro.

A taxa de emprego dos homens (60,6%) superou a das mulheres (53,1%) em 7,5 pontos percentuais, aumentando ambas face a fevereiro 0,2 pontos percentuais e 0,1 pontos percentuais, respetivamente.

A taxa de emprego dos adultos foi 62,4% e a dos jovens foi 21,9%, com a primeira a aumentar 0,2 pontos percentuais e a segunda a cair 0,6 pontos percentuais.

Em março, a população desempregada caiu em todos os grupos analisados: mulheres (1,4%; 5,1 mil), adultos (0,7%; 4,3 mil), jovens (2,0%; 2,5 mil) e homens (0,5%; 1,8 mil).

"A evolução da taxa de desemprego nos meses mais recentes caracterizou-se por alguma instabilidade (alternando entre acréscimos e decréscimos mensais de reduzida dimensão relativa), o que poderá evidenciar uma trajetória ainda indefinida no mercado de trabalho", lê-se no documento.

A taxa de desemprego das mulheres (14,1%) ultrapassou a dos homens (12,9%) em 1,2 pontos percentuais e as duas diminuíram em relação ao mês anterior (0,2 pontos percentuais e 0,1 pontos percentuais, respetivamente).

A taxa de desemprego dos jovens situou-se em 33,8%, o que representa um aumento de 0,1 pontos percentuais face a fevereiro e a taxa de desemprego dos adultos fixou-se em 11,9%, caindo 0,2 pontos percentuais face ao mês anterior.

Para estas estimativas foi considerada a população dos 15 aos 74 anos e os valores foram previamente ajustados de sazonalidade.

Em março, a estimativa provisória da taxa de desemprego não ajustada de sazonalidade foi 13,7%, tendo diminuído 0,3 pontos percentuais face ao mês anterior e 1,3 pontos percentuais relativamente a março de 2014.