Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Granadeiro. "Uma mulher grávida nove meses não é o mesmo que nove mulheres grávidas um mês"

  • 333

FOTO MARCOS BORGA

Granadeiro utiliza aforismo do mundo das empresas. Deputadas na comissão parlamentar de inquérito ao colapso do BES torceram o nariz.

Pedro Santos Guerreiro e Anabela Campos

A frase é tipicamente usada para explicar que há coisas que demorarm o seu tempo a realizar e que esse tempo não pode ser apressado, mas Henrique Granadeiro usou-o esta quarta-feira durante a sua audição no parlamento com outro sentido: "Uma mulher grávida nove meses não é o mesmo que nove mulheres grávidas um mês".

Tipicamente, a expressão é usada de outra forma: não se pode apressar uma gravidez de nove meses com nove gravidezes de um mês. E isso, nas empresas, quer dizer que não basta colocar mais recursos a realizar um projecto para apressá-lo.

Granadeiro usou a expressão para explicar que o total dos investimentos de liquidez da PT em vários produtos (apesar da concentração no Grupo Espírito Santo, que chegou a 90%) resultavam de um conjunto de investimentos menores, não eram apenas um único investimentto.

A expressão usada por Granadeiro levou a que vários deputados presentes na comissão parlamentar de inquérito olhassem uns para os outros ou sorrissem, provavelmente por desconhecerem a expressão que é muitas vezes usada no meio empresarial. Várias deputadas franziram o olhar em aparente desaprovação.