Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Granadeiro. Aplicações de tesouraria da PT "não foram" ocultadas das autoridades

  • 333

FOTO MARCOS BORGA

Depois de Zeinal Bava, é a vez de Henrique Granadeiro ser ouvido na comissão parlamentar de inquérito ao colapso do BES.

Anabela Campos e Pedro Santos Guerreiro

As aplicações de Tesouraria da PT, como a que foi feita na Rioforte (897 milhões de euros), nunca foram ocultadas das autoridades internas e externas, assegura Henrique Granadeiro. 

"As aplicações de curto prazo da PT não foram, nem poderiam ter sido, ocultadas dos órgãos de supervisão internos e externos", diz Henrique Granadeiro. O ex-presidente da PT frisa ainda que por parte do BES e do grupo Espírito Santo (GES) nunca houve qualquer incumprimento. 

A 15 e 17 de julho 2014, porém, a Rioforte, empresa do GES, falhou o reembolso da aplicação de 897 milhões de euros feita pela PT em abril do mesmo ano. 

Granadeiro disse ainda que não se lembra de alguma vez uma operação relevante ter sido tomada na PT sem o acordo da CGD e do BES.