Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Granadeiro a propósito da OPA da Sonae: "De forma alguma aceitava fazer figura de palhaço"

  • 333

FOTO MARCOS BORGA

Observação de Henrique Granadeiro surgiu depois de uma pergunta da deputada do BE Mariana Mortágua.

Anabela Campos e Pedro Santos Guerreiro

Henrique Granadeiro, ex-presidente da PT, recusa a ideia de ter ficado refém de Ricardo Salgado, depois da oferta pública de aquisição (OPA) da Sonaecom sobre a PT, onde o BES teve um papel fundamental para o chumbo. "Penso pela minha cabeça", afirmou na comissão parlamentar de inquérito ao colapso do BES, esta quarta-feira.  

"De forma alguma aceitaria fazer figura de palhaço, cumpridor de ordens a abanar a cabeça - sou independente nas decisões que tomo. Penso pela minha cabeça", respondeu Henrique Granadeiro à deputada do Bloco de Esquerda Maria Mortágua, que lhe perguntou se não teria ficado refém do BES e de Ricardo Salgado depois do papel que estes tiveram no chumbo da OPA da Sonaecom.