Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Governo revê em alta previsões de crescimento da economia

  • 333

FOTO TIAGO PETINGA / LUSA

Ministra das Finanças refere que a nova previsão de crescimento, "em termos acumulados, ultrapassa os nove pontos percentuais".

O Governo melhorou as suas previsões de crescimento tanto para 2015 como para os anos seguintes, esperando agora que a economia portuguesa cresça 1,6% este ano, ligeiramente acima do previsto em outubro. 

 

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, afirmou esta quinta-feira na conferência de imprensa após a reunião do conselho de ministros que aprovou o Programa de Estabilidade e o Plano Nacional de Reformas que o cenário macroeconómico foi revisto em alta, destacando, no entanto, que continua a ser "prudente".

De acordo com a governante, o Produto Interno Bruto (PIB) deverá crescer 1,6% em 2015, acima dos 1,5% previstos anteriormente, e 2% em 2016, acima dos 1,7% anteriormente estimados, sendo que, para os três anos seguintes, o Governo espera um crescimento de 2,4%.

As previsões coincidem com as estimativas do FMI apenas no que diz respeito a este ano. Mas o otismismo do Governo português não encontra paralelo com a estimativa da instituição liderada por Cristhine Lagarde, que prevê um recuo para os 1,5% em 2016. O FMI aponta para uma contração de 0,1% em cada um dos anos seguintes. Em 2019, o crescimento não deverá ir além dos 1,2%.

Maria Luís Albuquerque sublinhou ainda que esta previsão de crescimento "em termos acumulados ultrapassa os nove pontos percentuais" e que "não tem em conta os efeitos benéficos que novas reformas poderão vir a ter".