Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Governo espera excedente orçamental em 2019

  • 333

FOTO JOÃO RELVAS / LUSA

Contas do programa de estabilidade mantém meta de défice deste ano em 2,7% e aponta para redução da dívida publica para 107,6% do PIB dentro de quatro anos   

O governo espera chegar a 2019 com um excedente orçamental de 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo as estimativas do programa de estabilidade e crescimento (PEC)  2015-2019  reveladas pela ministra das Finanças.

Para este ano, Maria Luis Albuquerque reafirma a meta de 2,7% que tem sido alvo de sucessivas dúvidas por parte das instituições internacionais. O Fundo Monetário Internacional (FMI) voltou a fazê-lo esta semana nas previsões de primavera que divulgou em Washington, ao apontar para défices de 3,2% este ano e 2,8% em 2016.  

O objetivo do governo no PEC que irá ser enviado a Bruxelas, mas cuja concretização prática passará sempre pelo Executivo que sair das eleições legislativas deste ano, é reduzir progressivamente o défice orçamental para 1,8% em 2016, 1,1% em 2017 e 0,6% em 2018 antes de levar as contas a terreno positivo.

No caso da dívida, que este ano deverá ser de 124,2% nas contas do PEC, deverá diminuir gradualmente até 107,6% em 2019. Um valor distante do esperado pelo FMI que, no relatório Fiscal Monitor apresentado ontem, aponta para uma dívida na ordem dos 120% em 2020.