Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Comentário Diário

Expectativa de um anúncio de estímulos pela Fed americana

  • 333

Os índices acionistas nos EUA terminaram em máximos de um mês, impulsionados sobretudo pela expetativa do anúncio de novos estímulos à economia americana. A Fed não deverá mexer na taxa de juros, mas é possível que prolongue o programa Operation Twist. A animar também esteve o fato das yields das obrigações espanholas a 10 anos terem aliviado (embora continuam acima do nível psicológico de 7%).

O S&P 500 terminou a sessão com um ganho de 0,98% nos 1357 pontos, com sete dos dez setores no verde. Os ganhos foram mais significativos no setor de materiais, financeiro e energético. Destaques individuais: A Microsoft anunciou o novo computador tablet - surface - e os títulos da empresa avançaram na sessão perto de 3%; a Oracle referiu ter obtido lucros acima das previsões e os títulos valorizaram 3,10%.

Hoje, os índices europeus iniciaram a sessão sem direção, com os investidores a aguardarem pela reunião da Reserva Federal americana. Para hoje está também previsto o anúncio da formação do governo de coligação na Grécia.

O índice Euro Stoxx segue com uma perda de 0,28%, com sete dos dez sectores em terreno negativo. As perdas são mais significativas no setor de consumo e de cuidados de saúde.

A moeda única europeia desvaloriza ligeiramente face à moeda americana, negociando nos 1,2677 dólares (mínimo do dia nos 1,2660 dólares e máximo do dia nos 1,2693 dólares). O ouro e a prata recuam ligeiramente.

Teresa Pereira
Departamento de Consultoria e Research da Golden Broker