Siga-nos

Perfil

GIC - Global Investment Challenge

GIC 2017

Investir com bom senso

Numa competição como o GIC há que fazer uma boa gestão do risco para minimizar possíveis danos.

“Aconselho esta competição a todas as pessoas que querem saber mais sobre os mercados. Este tipo de iniciativa promove a diminuição da iliteracia financeira e contribui para que as pessoas conheçam a inúmera oferta de produtos onde podem alocar as suas poupanças, consoante o grau de risco que estejam dispostas a suportar”, afirma João Pereira, de 20 anos, estudante de gestão. Defende ainda que no caso dos estudantes a prova impulsiona o debate e educa esta população sobre o dia-a-dia que se vive nos mercados.

Estreante no Global Investment Challenge, João Pereira afirma ter uma paixão pelos mercados financeiros e entusiasmar-se com a sua variação. Durante as seis semanas de competição já decorridas investiu o seu capital fictício em quase todos os produtos disponíveis na plataforma de simulação, disponibilizada pelo Banco Best. “É muito importante diversificar numa competição deste género, mas gosto principalmente do forex e futuros, dado a sua elevada liquidez. O importante é fazer-se uma boa gestão do risco para minimizar ao máximo os danos possíveis”, salienta.

Quanto à concorrência define-a como “muito forte”. Mas acredita que quem lidera hoje o ranking pode já não ter essa posição amanhã, uma vez que um mau investimento pode sempre deitar tudo a perder.