Siga-nos

Perfil

GIC - Global Investment Challenge

GIC 2015

Semana negativa

  • 333

Filipe Rosa, responsável de research de ações de Ibéria do Haitong Bank, explica quais os acontecimentos que marcaram a nona semana do Global Investment Challenge (GIC) que decorreu entre os dias 30 de março e 5 deste mês.

“Os mercados acionistas tiveram na sua generalidade um comportamento negativo, com especial destaque para o desempenho desfavorável dos mercados europeus”, refere Filipe Rosa.

A semana foi marcada pela divulgação de dados macroeconómicos, tanto nos EUA como na Europa. No primeiro país foram divulgados dados da criação de emprego e índice de confiança dos empresários que foram acima das expetativas e na Europa a tendência dos índices de confiança dos empresários foi inconclusiva. “Assistiu-se assim a performances marginalmente negativas dos mercados dos EUA (S&P500 -0.48% de 29/3 a 05/04) e dos mercados emergentes (MSCI EM -0.23%), enquanto os mercados europeus (Stoxx 600 -2.57%) registaram quedas mais relevantes” frisa Filipe Rosa.

Numa semana negativa para os mercados europeus, foram os sectores mais defensivos que registaram melhores desempenhos, como o farmacêutico (+0.17%) e o do lazer (-0.85%), este último beneficiado pela queda nos preços do petróleo (Brent -3.41%) neste período.

“Em contrapartida, o sector bancário perdeu 5.77%, penalizado pela evolução negativa das obrigações periféricas (taxas dos 10 anos de Portugal, Espanha e Itália, subiram 22, 5 e 3 pontos base respetivamente), pelo impacto negativo do nível atual de taxas de juro nas suas receitas, e por novos receios quanto à adequação das suas bases de capital, nomeadamente após relatórios sugerirem um possível aumento nos ativos ponderados pelo risco dos bancos europeus (Risk Weighted Assets), derivado de uma eventual unificação de critérios”, finaliza Filipe Rosa.