Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Galp lucra 121 milhões de euros no 1.º trimestre

  • 333

A Galp lucra no trimestre quase o triplo do valor registado em 2015.

Boas notícias para Américo Amorim e demais acionistas da Galp. No primeiro trimestre de 2015, a petrolífera registou lucros  de 121 milhões de euros, um valor que é 2,5 vezes maior do que o registado no mesmo período de 2014.

O resultado está em linha com as projecões dos analistas. A subida beneficia da subida das margens de refinação da Galp.

No entanto, as vendas sofreram uma redução de 5%, para 3,92 mil milhões de euros.  A empresa explica a queda pela "descida das cotações do petróleo, do gás natural e dos produtos petrolíferos no mercado internacional.

Os custos operacionais da Galp no trimestre foram de €3,53 mil milhões, uma descida de 10%.

Desempenho operacional em alta

O desempenho operacional (Ebitda) traduziu-se em €398 milhões (subida de 50%)  "influenciado sobretudo pela melhoria dos resultados no negócio de Refinação & Distribuição, que beneficiou da recuperação das margens de refinação nos mercados internacionais e do aumento dos volumes vendidos de produtos petrolíferos", diz a Galp.

No Brasil, a Galp Energia e os seus parceiros "continuaram com os trabalhos de desenvolvimento na área de Lula/Iracema", enquanto em Angola "estão em curso atividades de perfuração e completação de quatro poços, dos quais três poços produtores no campo Lianzi. O consórcio da Galp prevê o início de produção para o segundo semestre de 2015.

Com um novo presidente, Carlos Gomes a Silva, em funções há duas semanas, a Galp registou este ano uma valorização em bolsa de 41%, muito acima do PSI-20.