Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Fundos e Semapa ainda não desistiram da compra da PT Portugal

O consórcio formado pelos fundos Apax/Bain e Semapa está disponível para continuar na corrida, apesar da Altice ter assegurado que está em negociações exclusivas com a Oi para comprar a operadora portuguesa.  

Anabela Campos

"O consórcio Apax/Bain/Semapa acredita nas vantagens da sua proposta para o futuro da PT Portugal e na qualidade da mesma, pelo que está disponível para continuar as negociações e fazer uma oferta competitiva, se os acionistas da PT SGPS assim o entenderem", diz ao Expresso uma fonte ligada ao consórcio. Ou seja, o consórcio não desistiu da PT POrtugal, nem está derrotado.

Num apelo direto aos acionistas da PT SGPS, a mesma fonte acrescenta: "É importante que todos os acionistas da PT SGPS tenham oportunidade de escolher entre mais do que uma proposta". A PT SGPS é o maior acionista da Oi, com 25,6% do capital. Na prática, o que o consórcio pretende é que os acionistas da PT SGPS tenham duas propostas em cima da mesa quando forem discutir o negócio na Assembleia Geral.

A PT SGPS recorde-se tem poder de veto de decisões estratégicas, e poderá por isso chumbar a uma venda da PT Portugal. Ainda não está marcada a Assembleia Geral da PT SGPS onde esta operação poderá ser discutida. Liderada por João Mello Franco, a PT SGPS conta com acionistas como o Novo Banco, a Ongoing, a Controlinveste e a Visabeira.

A Altice, concorrente do consórcio liderado pelos fundos Apax e Bain, a que se juntou na semana passada a Semapa de Pedro Queiroz Pereira, comunicou este domigo ao mercado que estava em negociações exclusivas com a Oi para comprar a PT Portugal. Uma decisão que ocorre depois de a Altice ter subido a oferta de 7025 milhões de euros para 7400 milhões de euros. 

O consórcio Apax/Bain/Semana ofereceu 7050 milhões de euros na sexta-feira. E não terá conseguido aumentar a proposta durante o fim de semana, quando decorreram as negociações entre a Oi e dos representantes das duas propostas vinculativas.