Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Expresso cresce nos primeiros dois meses

O Expresso mantém-se como o semanário mais lido em Portugal, com uma circulação média de 114 mil exemplares. A Exame lidera o segmento de economia e negócios.

Segundo os dados da Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragem e Circulação (APCT), o Expresso liderou as vendas nos primeiros dois meses do ano, com a circulação paga a crescer 1,6% para 114.059 exemplares.



Num cenário marcado por quebras nas vendas, só mais dois jornais de informação geral registam crescimentos no início do ano - o Correio da Manhã, cuja circulação paga cresceu 7,8% para 125 mil exemplares e o Sol, que subiu 55,5% para 69 mil exemplares.



A tendência negativa reflecte-se sobretudo nos diários. O Diário de Notícias caiu 32,1%,  registando uma circulação média de 33.439 exemplares, enquanto o Público recuou 22,8% para 33.533 exemplares.



A revista Exame, também do grupo Impresa, continua a liderar o segmento de economia e negócios, registando uma circulação paga de 29 mil exemplares, apesar da quebra de 6,6% no bimestre. Os jornais económicos seguiram a tendência negativa. Entre Janeiro e Fevereiro, o Diário Económico caiu 7,1% para 14.946, enquanto o Jornal de Negócios diminuiu 1,4% para 9.951 exemplares.



A Visão continua a liderar o segmento das Newsmagazine, com uma circulação média paga de 97 mil exemplares, ultrapassando a Sábado com 71 mil unidades por edição.



Já o Courrier Internacional vendeu quase 18 mil exemplares por edição.