Siga-nos

Perfil

Exame

Exame

Portuguesa HPS já foi a Marte e quer chegar a Júpiter

Celeste Pereira, diretora operacional da HPS, segura a réplica de Marte que a equipa fez para celebrar a missão a Marte, que agora decora as suas instalações na UPTEC

Rui Duarte Silva

A HPS trabalha para o espaço, a produzir “edredão técnico” para satélites e sondas espaciais. Já chegou a Marte e avança para Júpiter. Leia mais na EXAME de maio, já nas bancas.

O trevo de quatro folhas verde fresco, dentro de um copo de plástico, dá uma nota terrestre inesperada nas instalações da HPS Portugal, a empresa que está a fazer as proteções térmicas para o Sentinel 4, o satélite de observação da Terra a lançar para o espaço no final da década.

Do outro lado da parede envidraçada há uma sala limpa — área com condições de pressão, temperatura e humidade controladas, níveis de limpeza elevados e monitorização contínua da quantidade de partículas e compostos orgânicos voláteis existentes no ar —, onde seis dos 22 elementos da equipa estão a fazer MLI (Multilayer Insulation), um revestimento térmico destinado ao espaço, que Celeste Pereira, diretora operacional da HPS, explica usando uma metáfora terrestre: “O que fazemos são edredões técnicos destinados ao espaço.”