Siga-nos

Perfil

Exame

Exame

Hilti duplica candidaturas após vencer em 2016

A Hilti foi a grande vencedora da última edição das Melhores Empresas para Trabalhar

Nuno Botelho

A revista EXAME abre novamente, em abril, as inscrições para o prémio Melhores Empresas para Trabalhar, galardão que distinguiu em 2016 a Hilti Portugal como grande vencedora. Conheça o que mudou nesta organização desde que atingiu o pódio.

Helena C. Peralta

A Hilti Portugal, filial da multinacional de desenvolvimento e produção de software, ferramentas e serviços para a construção civil, situada em Leça do Balio, foi a grande vencedora do prémio Melhores Empresas para Trabalhar em 2016. Este galardão é atribuído pela EXAME há cerca de 15 anos e distingue as empresas que atinjam o maior nível de compromisso com o seu público interno. Este destaque trouxe ainda mais notoriedade à filial portuguesa, que há alguns anos subia nesta lista, e que finalmente atingiu o seu topo. Já em 2015 e 2016, a Hilti conseguira destacar-se como a Empresa Mais Feliz para Trabalhar, no estudo da Happiness Works, prémio este que a EXAME também publica em parceria com a Universidade Atlântica e a Lukkap Portugal.

Segundo Ricardo Santos, director de Recursos Humanos e director financeiro da Hilti Portugal, esta distinção “foi o culminar de uma caminhada conjunta, que toda a empresa tem seguido no sentido de procurar a melhoria contínua no local de trabalho e que a todos orgulha”. Segundo ele, também o impacto externo foi elevado sendo que «as candidaturas, quer a vagas abertas, quer as espontâneas, duplicaram, e não apenas no mês seguinte ao anúncio, mas em contínuo. Isto é excelente para atrair os melhores talentos”, explica. Depois de atingir o pódio, em dezembro último, a Hilti recrutou já alguns funcionários e quase todos eles destacaram, nas entrevistas de recrutamento, a importância de esta ser uma das Melhores Empresas para Trabalhar em Portugal. A filial portuguesa foi ainda distinguida em mais duas categorias: a Melhor Empresa no Desenvolvimento de Pessoas e a empresa com as Melhores Práticas de Gestão Responsável, facto que lhe valeu um caloroso reconhecimento por parte da casa-mãe, no Liechtenstein, administrada ainda por descendentes do fundador, Martin Hilti.

Apesar de ser ainda muito cedo para falar em alterações e novas medidas como consequência do galardão, Ricardo Santos revela que a caminhada não fica por aqui, “já que é uma grande responsabilidade manter o prémio e estamos, por isso, a estudar a implementação de novas medidas, sobretudo na dimensão Equilíbrio entre a Vida Pessoal e Profissional. Contudo, é ainda muito prematuro falar delas”. Grande parte das ações destinadas a melhorar o clima interno e a satisfação no posto de trabalho, partem da própria equipa – ultrapassa os 100 colaboradores -, que é auscultada continuamente.

Hilti valoriza e distingue as suas pessoas

A Hilti frisa que apostou, sobretudo, na valorização das pessoas, privilegiando as suas capacidades e desenvolvendo-as, tendo por isso uma componente muito forte de formação. A equipa sabe que mesmo em época de crise a Hilti fez um esforço por não despedir e não retirou benefícios adquiridos. Segundo a reportagem da EXAME, publicada na edição de dezembro último, um dos mimos com que a empresa presenteia as suas pessoas diariamente é o pequeno-almoço, inteiramente grátis, medida esta que partiu de alguns colaboradores, ouvidos através do GEOS (Global Employee Opinion Survey), instrumento transversal a todo o grupo e com elevada participação. Este procedimento é reflexo de uma cultura empresarial arreigada, a que a companhia chama de Hilti Way, e que consiste na consciência de que é possível melhorar todos os dias em todas as áreas.

Apesar de estarem ainda a ser planeadas algumas das atividades de 2017, Ricardo Santos avança já algumas iniciativas internas que estão previstas ou que até já ocorreram este ano. Por exemplo: no dia de S. Valentim foram oferecidos chocolates a todos os colaboradores e no Dia Internacional da Mulher cada uma – 33 no total – recebeu uma pulseira, oferecida pela empresa. Também na sede da Hilti há aulas de yoga e ainda são distribuídos vouchers para que os colaboradores deslocados da sede possam usufruir do mesmo benefício. Também a biblioteca, que já existia o ano passado, foi reforçada em 2017 com novos livros, todos eles sugeridos pelos próprios colaboradores. Para este ano prevê-se o arranque de uma outra iniciativa: além do habitual cabaz de Natal, distribuído em dezembro, haverá um cabaz de Páscoa, a entregar durante o mês de abril. Também está previsto um evento de solidariedade social com uma ONG (Organização Não Governamental) ligada ao apoio à criança, em junho, a propósito da comemoração do Dia Mundial da Criança. Ricardo Santos remata que todas estas iniciativas pretendem dar continuidade à estratégia que a empresa tem desenhada para a satisfação interna das suas pessoas.